Chefe de Castlevania processa produtora de série da Netflix

Adi Shankar alega ter sido cortado da derivada do anime

Publicidade

Pouco após o lançamento da última temporada de Castlevania, a Netflix anunciou a derivada focada em Richter Belmont. O criador da série original está processando a produtora por não ter sido envolvido nesse novo seriado.

Adi Shankar abriu um processo contra a companhia de produção de Kevin Kolde por tê-lo excluído da derivada. Ao THR, Shankar alegou que Kolde “criou um esquema para expandir o universo Castlevania, ao mesmo tempo que cortou Shankar do acordo feito por ambas as partes, a fim de expandir o lucro de Kolde”.

O criador da série de Castlevania disse que ele tinha um acordo verbal com Kolde e que estaria vinculado a qualquer derivada ou continuação de Castlevania, o que garantiria participação criativa e 33% dos lucros.

Continua depois da publicidade

Kolde ainda não respondeu tais alegações. O jeito é aguardar para saber como isso irá afetar a produção da derivada de Castlevania.

Castlevania na Netflix

A animação de Castlevania na Netflix foi bastante elogiada e gerou uma onda de adaptações de games na plataforma de streaming.

A série acompanha Trevor Belmont, Sypha Belnades e Alucard, que vão contra as forças de Drácula, que busca acabar com a humanidade.

Com o passar das temporadas, no entanto, eles descobrem que Drácula não é bem a maior ameaça a enfrentarem.

A série é destinada ao público adulto e conta com bastante violência e até cenas de sexo. Ela adapta livremente o game Castlevania 3: Dracula’s Curse e o jogo Castlevania: Curse of Darkness.

As quatro temporadas de Castlevania estão disponíveis na Netflix.

Publicidade
© 2021 Observatório do Cinema | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade