Mesmo dentro de um forte e intenso enredo construído até aqui nesta sétima temporada de The Vampire Diaries, alguns de nós ainda sentimos um vazio pairando pelo ar de Mistic Falls.

Apesar de todo um novo formato e toda a dedicação empenhada pelos produtores no desenvolvimento do enredo desta nova temporada em seus episódios iniciais, há sempre aquele episódio em que sentimos que algo está fora do lugar.

Isso com toda a certeza faz alguns pensarem no velho e redundante tema Elena Gilbert (Nina Dobrev) e questionar até que ponto essa lacuna pode ser voltada ao fato de uma das protagonistas da série ter deixado o elenco na temporada passada. Até que ponto esse enredo bem estruturado, com fortes cenas de ação que vem remontando um forte apelo ao público, pode maquiar o fato da saída de um protagonista?


Para muitos, esse é o tipo de pergunta que ficaria sem resposta, mas o fato é que muitos dos fãs, por outro lado, nem se lembrariam da existência de Elena se The Vampire Diaries não fizesse questão de citá-la a todo momento. Surge então outra pergunta na mente de alguns fãs: até que ponto a imagem da atriz ou a recorrência de fatos ao longo das seis últimas temporadas poderia ter desgastado a imagem que os fãs faziam de Elena nos primórdios da série?

Outros fãs discutem o fato de Caroline e Bonnie terem ganhado mais destaque durante essa temporada, mas se voltarmos uma ou duas temporadas atrás, já não percebemos que essas (e outros) personagens já vinham ganhando maior dimensão? Lembro que nas primeiras temporadas tinha a impressão de ser muito difícil ver qualquer personagem fora os três principais ganharem mais notoriedade dentro de The Vampire Diaries, terem seus problemas discutidos (ou simplesmente levados a sério, afinal todos os acontecimentos eram apenas uma fachada maior que nos levaria aos personagens principais) ao longo da temporada.

Tudo bem, até hoje é assim. Os produtores pensam, ‘Ok, qualquer problema que tivermos matamos o Rick, ou alguém que ele ama’ e assim buracos no roteiro vêm sendo tampados ao longo da existência da série. Em alguns momentos isso pode ser até planejado, mas em alguns momentos nos faz questionar pela recorrência. Faz parte da série? Deveríamos enxergar com bom humor?

É difícil interpretar a ideia que os produtores tentam passar ao longo dessa nova temporada de The Vampire Diaries. Mesmo podendo comparar com eventos recorrentes é muito difícil saber até que ponto tudo foi planejado e o que podemos esperar daqui pra frente. Qual será o horizonte que The Vampire Diaries pretende alcançar? Já não temos mais uma vampira com o sonho de ser mãe e estar ao lado do homem que ela ama, talvez os presságios de Caroline e a última season finale da série nos ajude a explicar um pouco isso.

A conclusão a que chegamos com todos esses fatos expostos é apenas uma: será que a origem de todos os problemas da série estavam realmente concentrados em Elena Gilbert? O que podemos fazer, como sempre, é esperar o desfecho dessa temporada, rezar por um plot que nos motive a continuar nessa estrada de lamúrias eternas e questionamentos sem fim. Até lá, espero encontrar qualquer indício do que esperar daqui pra frente, quando o destino dos Hereges atingir seu fim.