The Flash | O multiverso DC na segunda temporada da série

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A série The Flash iniciou a sua segunda temporada abordando – algo que sinuosamente já havia sido especulado durante a última temporada – o Multiverso e uma apresentação mais ampla de uma gama dos mais variados personagens dos universos de The Flash.

Dentro desse contexto, vimos Harrison Wells e Jay Garrick vindos da Terra 2, assim como o novo antagonista, Zoom, sobre o qual inclusive muita expectativa e curiosidade fora gerada ao longo dessa estrada.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Parte importante do contexto da série passou a ser Barry Allen – muito mais que The Flash – e todas as questões que vimos ser abordadas a cerca de quem ele deveria ser, versus quem gostaria de ser. A introdução de novos personagens que mudaram o tom da dinâmica abordada pela série até aqui, como Patty Spivot, muito mais leve e humorada nessa relação dos principais quadros da série. Mais que a mudança de personagens, Barry passou a ser a figura preponderante; seus medos, receios, falta de confiança ou excessos em alguns momentos passaram a ser parte fundamental do que vimos nessa primeira parte da temporada.

O que vimos então é que o enredo em torno de Barry e seus problemas paternos fora finalizado. Problemas ou histórias resolvidas ou não, a questão foi colocada de lado. Tal situação só nos demonstra como uma boa série, com bons produtores, deve ser desenvolvida para que seu plot não se desgaste tão rapidamente.

A meu ver, a análise dessa temporada é marcada por erros e acertos. Exemplo está nas tentativas de voltar ao superficial, trazer personagens sem alguma referência nos quadrinhos ou apelo popular, como um chamariz para os famosos fillers ou episódios de ligação, como preferirem, onde os personagens ilustram uma história qualquer e banal, que não nos leve a algum caminho passado ou futuro.

Bom exemplo disso tivemos em Zoom, Grodd e agora Vandal Savage. Todos antagonistas que se diferem dos demais, dão certa profundidade.

Embora todas essas alterações sejam positivas até então, The Flash perdeu um pouco de sua sutileza cômica e ganhou contornos de drama, enfim, chegar a uma conclusão sobre uma série com uma temporada ainda não finalizada é bem difícil, é uma série boa justamente por esse fator, é difícil sabermos o que pensam seus produtores, que desfecho querem dar.

O que nos cabe aqui é esperar que esses mesmos continuem assim, não ponham nenhum direcionamento específico ou meta, mas quando atingi-la que a dobrem.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio