Os filmes que podem surpreender em 2016

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sempre que uma nova temporada de cinema começa, há expectativa de se ver filmes aguardados há muito tempo e que acabam por se tornar campeões de bilheteria tal como aconteceu em 2015 com Star Wars: O Despertar da Força e Mad Max: Estrada da Fúria. Há também os “azarões”, aqueles filmes que chegam de um modo despretensioso e surpreendem público e crítica, tal como foi com Kingsman: Serviço Secreto e Missão Impossível: Nação Secreta.

Em 2016, não é diferente. Já há aqueles filmes que são considerados os grandes favoritos para o sucesso tais como Batman Vs Superman: A Origem da Justiça, Capitão América: Guerra Civil, Deadpool, X-Men: Apocalipse e Esquadrão Suicida e também os “azarões”. Fizemos aqui uma pequena seleção desses tipos de filmes que podem surpreender e que estarão nas telonas neste ano:

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os Dez Mandamentos – O Filme

Ufanisticamente, começamos com um filme brasileiro. Os Dez Mandamentos – O Filme é a versão para o cinema da telenovela de grande sucesso em 2015, baseada nos textos da Bíblia Sagrada e dirigida por Alexandre Avancini (da telenovela O Quinto dos Infernos), que também dirige esta versão.

A mando de Deus, Moisés (Guilherme Winter, da telenovela Ti-Ti-Ti) vai libertar o povo hebreu da escravidão no Egito, mas para isso terá que enfrentar o orgulhoso e poderoso faraó Ramsés (Sérgio Marone, de O Dono do Mar). Além da história já conhecida, esta produção nacional promete mostrar um final alternativo.

Candidato a campeão de bilheteria entre os filmes nacionais – e até mesmo entre os internacionais.
Os Dez Mandamentos tem estreia programada para 28 de janeiro.

Orgulho e Preconceito e Zumbis

Outro filme que pode surpreender nas bilheterias neste ano é a comédia de terror Orgulho e Preconceito e Zumbis, baseada no Best-Seller do escritor estadunidense Seth Grahame-Smith que, por sua vez, é uma adaptação do romance clássico Orgulho e Preconceito da escritora inglesa Jane Austen (1775-1817).

Dirigido por Burr Steers (de 17 Outra Vez) e tendo à frente a estrela de Cinderela (2015), a atriz inglesa de ascensão meteórica Lily James (veja aqui), o filme conta a história de Elizabeth Bennet, uma exímia praticante de artes marciais e no manejo de armas, que deve, juntamente com suas irmãs, enfrentar uma praga que transforma as pessoas em zumbis. O filme ainda conta com as presenças de Sam Riley (de Controle – A História de Ian Curtis), como Mr. Darcy; e do esquisitão Matt Smith (o 11º Doutor da série de TV Doctor Who e atual namorado de Lily James), como Mr. Collins.

Orgulho e Preconceito e Zumbis tem estreia programada para 4 de fevereiro.

https://www.youtube.com/watch?v=tme_keYfS5g

Deuses do Egito

A mitologia sempre rendeu grandes sucessos no cinema como, por exemplo, Fúria de Titãs (1981, com um remake feito em 2010), no qual mortais combatem tanto a favor como contra os deuses do Monte Olimpo, na Grécia. Em Deuses do Egito, a mitologia é a do país que é uma dádiva do Rio Nilo e homens e deuses novamente se unem e se enfrentam.

Dirigido pelo egípcio naturalizado australiano Alex Proyas (de Eu, Robô) o filme conta a história do soldado egípcio Bek (o australiano Brenton Thwaites, de O Doador de Memórias), que é convocado pelo poderoso deus Hórus (o dinamarquês Nikolaj Coster Waldau, de Oblivion) para combater o não menos poderoso e maligno deus Set (o escocês Gerard Butler, de 300), que usurpou o trono do Egito e lançou o país no caos.

Deuses do Egito tem estreia programada para 25 de fevereiro.

O Encontro

O ator estadunidense Richard Gere (de Chicago), está à frente desta produção independente que conquistou o Prêmio da Crítica do Festival Internacional de Filmes de Toronto, no Canadá (veja aqui). O Encontro, que tem a direção do israelense Oren Moverman (O Mensageiro), é um drama que conta a história de um sem-teto com a saúde fragilizada que tenta reestabelecer o relacionamento com sua filha.

Além do bom desempenho de Gere, o filme também destaca a situação dos moradores de rua, que pode ser resumida na comovente frase dita pelo personagem de Gere no filme: “Eu sou um sem-teto. Eu não existo!”. Uma foto de Richard Gere como seu personagem sem-teto no filme viralizou na internet (veja aqui). Em uma entrevista, o ator contou um interessante episódio durante a filmagem:

“Estava na esquina de uma rua com um chapéu na cabeça. Estava um pouco nervoso porque ninguém olhava para mim. Bebi um café e comecei a pedir dinheiro, a perguntar se as pessoas podiam me ajudar. Filmamos durante 45 minutos com uma câmera digital. Durante 45 minutos ninguém olhou para mim e ninguém tentou estabelecer contato visual. Ganhei dois dólares e meio”.

Apesar de ser uma produção de 2014, a estreia comercial do filme ocorreu de forma oficial somente em 1º de outubro de 2015, em Portugal (lá o filme se chama Viver à Margem). Até então, o filme era exibido apenas em festivais.

O Encontro ainda conta com a presença do ator, cantor e dançarino estadunidense Ben Vereen (All That Jazz – O Show Deve Continuar). Ainda não há uma data definida para a sua estreia no Brasil.

Ele Está de Volta

Já chegaram a imaginar como seria se o ditador Adolf Hitler voltasse a viver nos dias de hoje? Essa é a premissa da comédia política alemã Ele Está de Volta (veja aqui), baseado no Best-Seller de mesmo nome do escritor Timur Vermes, de 2012 (foi lançado no Brasil em 2014).

No filme dirigido por David Wnedt (Combat Girls), Adolf Hitler (Oliver Masucci, do telefime O Sangue dos Templários) acorda, após um longo sono, na Alemanha de 2011, um país bem diferente do que ele conhecia em 1945: uma democracia governada por uma mulher, cheia de imigrantes e com fantásticas invenções tais como smartphones e internet. Vendo tudo sob a sua perspectiva nazista, Hitler lança um vídeo com um discurso seu que “bomba” no YouTube e que faz com que ganhe seu próprio programa de televisão com altos índices de audiência.

Ele Está de Volta foi um campeão de bilheteria na Alemanha e vem obtendo boas críticas por onde é exibido. Ainda não há uma data definida para a sua exibição no Brasil.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio