10 semelhanças gritantes entre The Walking Dead e Game of Thrones

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nós amamos The Walking Dead, e amamos Game of Thrones. Amamos essas duas séries como entidades separadas, mas será que elas não são essencialmente a mesma história em pacotes diferentes? Talvez seja um exagero dizer isso, mas as similaridades são tantas que fica difícil ignorar o fato de que o criador dos quadrinhos de Walking Dead, Robert Kirkman, pode ter dado uma espiada nos acontecimentos da série de livros de George R.R. Martin, que geraram Game of Thrones, para tirar alguma inspiração para a sua história pós-apocalíptica.

Ainda não acredita? Dá uma olhada nessa lista de semelhanças:

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Covardes/pacifistas

Sam Tarly é um dos personagens mais longevos, idealistas e inocentes de Westeros. No mundo de Game of Thrones, ser um homem com pouca capacidade ou gosto pelo embate físico não é uma boa ideia, e é isso mesmo que o personagem Eugene descobre sobre o mundo de The Walking Dead. Os dois gordinhos já provaram que conseguem entrar em ação quando é necessário, mas preferem ignorar determinados problemas para evitar conflito, ao contrário da maioria dos outros ao seu redor.

Figuras maternas mortas

Tanto Lori quanto Catelyn Stark, de The Walking Dead e Game of Thrones, respectivamente, morreram nas suas series entre 2012 e 2013. Ambas também são figuras semelhantes, encarnando uma proteção materna de seus filhos que não tem lugar no mundo que as séries retratam, especialmente quando ditos rebentos começam a se adaptar ao mundo violento e em constante mudança ao seu redor.

Velhos sábios decapitados

Toda história precisa de um velho sábio. The Walking Dead tinha Hershel, e Game of Thrones tinha Ned Stark. Ambos eram homens nobres, justos e equilibrados, que se agarraram aos seus princípios e lutaram pelo que acreditavam até o final de suas vidas. Ambos foram empurrados para a execução pelo principal vilão de suas séries, ambos foram decapitados, e suas cabeças foram igualmente exibidas publicamente após sua morte.

Anti-heróis de uma mão só

As semelhanças entre Merle (The Walking Dead) e Jamie Lannister (Game of Thrones) são notáveis. Ambos perderam a mão direita, ganharam um “substituto” metálico para os membros perdidos, e usam esse substituto para a sua vantagem em combate. Além disso, ambos são personagens que fizeram lentamente a transição de vilões para anti-heróis, se redimindo em certos momentos aos olhos do público, mas mantendo a personalidade irascível que conhecemos nos pilotos de suas séries.

Crianças psicóticas

Entre todos os psicopatas de Westeros, Joffrey era talvez o mais óbvio, portando sua arma e ameaçando todos os súditos com punições e decisões absurdas, fugindo do controle até da própria mãe. O mesmo acontece com Ron, que ameaça Carl com seu revólver, o insulta verbalmente, mas recua assim que o personagem resolve lutar contra ele. De forma semelhante, Joffrey também se assustava quando encarado com um problema de verdade, vide a famosa cena em que Tyrion desfere um tapa certeiro no rosto do menino.

Vilões oportunistas

Oportunistas se aproveitam dos fracos, brincam com os poderosos, tem mais faces que um dado, e fazem de tudo para escalar a pirâmide do poder. Petyr Baelish, o Mindinho, e Phillip Blake, o Governador, definitivamente se encaixam nessa categoria – ambos criaram sua própria identidade a partir de reputações baixíssimas, e ambos não tem problema nenhum em matar ou contar mentiras para seguir na busca por mais poder. O Governador já foi derrubado, mas Mindinho ainda corre livre por Westeros.

Lobos

É claro que eles são usados de forma diferente nas séries, mas o simbolismo dos lobos é proeminente em ambas. Em Game of Thrones, eles são o símbolo da casa Stark, e os belos lobos selvagens que os membros da família tem consigo são provas vivas disso; em The Walking Dead, os Lobos são uma gangue de loteadores, que matam e roubam para sobreviver no selvagem mundo apocalíptico da série.

Walkers

Apesar de ambas as séries acompanharem, na maior parte do seu tempo, os conflitos humanos de seus mundos, o vilão maior de ambas as séries são essas criaturas nem vivas nem mortas, que até se parecem um pouco se você descontar um pouco de neve e filtro azul. Os Walkers de Game of Thrones e The Walking Dead têm algumas semelhanças, e muitas diferenças, mas mesmo assim é notável que duas das mais populares séries da atualidade tenham vilões com o mesmo nome e as mesmas características básicas.

As “muralhas”

É claro que a diferença entre as duas é gritante – em tamanho em forma – mas ambas foram feitas com o mesmo propósito: manter os Walkers do outro lado. Segurança para si e para suas famílias é o que ambas as muralhas fornecem para os nossos personagens, e em ambas as séries eles entendem que, caso essa barreira seja quebrada, anarquia total vai tomar conta do mundo que eles valorizam tanto.

As mortes chocantes e o “retorno”

Ainda não sabemos se o mesmo vai acontecer com Jon Snow, mas caso aconteça, é notável o quanto a jornada do personagem vai se tornar semelhante à de Glenn, que assim como Jon esteve em sua série desde o começo da primeira temporada, mas só havia ganhado destaque e importância perto de sua chocante cena de “morte”. Será que as semelhanças vão seguir com Jon também escapando da situação mortal em que o deixamos no final do quinto ano? Temos que esperar para ver.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio