Arrow | O novo embate entre Oliver Queen e Malcolm Merlyn

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os problemas paternos estavam nos holofotes do último episódio de Arrow. Para sermos justos, os pais nessa série são alguns dos indivíduos mais perturbados e piores de toda a televisão, e a maioria deles deixou cicatrizes profundas em seus filhos e filhas. “Sins of the Father”, o episódio, mostra isso centrando nas personagens femininas, mas não poupa o próprio Oliver de seu pedaço de sofrimento.

Se você se lembrar da primeira temporada, a razão pela qual Oliver se tornou um super-herói foi para eliminar os nomes anotados no caderno de seu pai, Robert Queen. E apesar do homem ter se sacrificado para salvar o filho, seus pecados e crimes assombram Oliver até hoje, sendo essencialmente o responsável pela existência do alter-ego mascarado do filho e de seus atos “heroicos”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos flashbacks de hoje, vemos Oliver e Taiana presos no cativeiro de Reiter, com ele contando a sua companheira de cela suas experiências com seu pai e todas as dificuldades que passou, tentando fazê-la perdoá-lo por algo que parece um pouco grave demais para ser perdoado: Oliver matou o irmão de Taiana. Uma vez que ela encontra na posse de Oliver uma pedra gravada com um hieróglifo, ela tenta negociar com Reiter a sua soltura, mas o vilão toma a pedra a força e obriga Oliver e Taiana a cavar para encontrar o tesouro que ele tem procurado.

Enquanto Oliver passou raspando pelo seu drama familiar nesse episódio, Felicity mergulhou de cabeça no seu, tendo que lidar com o seu pai, um criminoso de carreira que abandonou a família anos atrás. Embora Felicity não saiba, o seu pai é também o The Calculator, o vilão-da-semana do episódio passado, que a própria Felicity derrotou em um batalha empolgante (sério!) entre os dois hackers. Nesse episódio, Felicity surpreende seu pai tentando roubar informação da Palmer Technologies, e o entrega as autoridades com um peso no coração, seguindo o conselho de sua mãe (Charlotte Ross, mostrando um lado mais sério que devia ser explorado pela série) de que as pessoas nunca mudam.

Outra personagem que precisa lidar com seus problemas com o pai é Nyssa al Ghul, cujo pai, o falecido Ra’s al Ghul feito por Matt Nable, foi substituído na liderança da Liga dos Assassinos por Malcolm Merlyn. Aqui, Nyssa tenda emergir da sombra do pai falecido e corrigir seus muitos erros, e o coração da personagem está no lugar certo, mas seu plano é cheio de loucuras improváveis.

A trama se resume a Nyssa oferendo à Oliver a chance de curar sua irmã, que está cada vez mais fraca no hospital, mas com uma condição: o nosso protagonista precisa matar Malcolm para que Nyssa possa se tornar a líder da Liga dos Assassinos. Se você é fã de lutas de espada e flechas, você deve ter adorado esse episódio – houve muitos momentos bacanas em que Nyssa pode mostrar sua habilidade nas batalhas, e até um grande confronto no meio das ruas de Star City, com civis sendo derrubados a torto e a direito, dando a Arrow um escopo que raramente vemos na série. Todas as tentativas de achar uma solução diplomática com Malcolm, tentando convencê-lo a entregar o título de líder da Liga para a filha do seu antecessor, não funcionam, e Malcolm revela à Oliver que sabe da existência do filho do herói.

Tudo se resume a uma batalha violenta entre Malcolm e Oliver no final das contas, com o nosso protagonista conseguindo bater seu oponente pela primeira vez – no entanto, ao invés de matar Malcolm, Oliver corta sua mão esquerda e o faz desmaiar, em seguida dando à Nyssa o anel que a faz a líder da Liga dos Assassinos.
Mais surpreendente que a conclusão do confronto entre os dois é a atitude de Nyssa quando recebe o anel, derretendo-o como uma forma de compensar pelos pecados de seu pai. Ela dissolve a Liga dos Assassinos e libera cada um de seus membros para seguir sua própria vida, o que irrita Malcolm terrivelmente, é claro. Com grupos terroristas como H.I.V.E. e Shadowspire por aí, talvez a escolha mais sensata teria sido usar a Liga como uma força para o bem, mas Nyssa tem sua própria jornada para seguir.

Ela também cumpre sua promessa à Oliver, dando a ele a cura para os males de Thea, que se recupera rapidamente. Enquanto isso, Malcolm aparece dando os primeiros passos de sua vingança contra Oliver, de maneira chocante: compartilhando informações com Damien Darhk, especialmente a informação essencial da identidade do filho de Oliver.

Mesmo com os elementos repetitivos que aparecem em “Sins of the Father” (a Liga trazendo confusão para Star City, a luta pelo controle da Liga, Oliver vs. Malcolm), o episódio conseguiu nos envolver com seu tema bem definido e suas cenas de ação maiores que o comum para Arrow, sem contar que continuou mexendo as peças da história da temporada com habilidade.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio