Fear the Walking Dead | Sobreviventes encontram família desesperada em novo episódio

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depois de uma estreia que fez exatamente o que se espera – ou seja, definiu as “regras” da narrativa da temporada e a nova situação dos sobreviventes -, Fear The Walking Dead chega a “We All Fall Down” (2×2) com a responsabilidade de nos dizer para onde esse novo paradigma de narrativa pode levar os nossos personagens.

No caso, a primeira resposta que temos é que o novo formato vai abrir espaço para nossos protagonistas encontrarem muitos outros personagens e descobrirem de que forma o apocalipse zumbi os afetou nesse início de contaminação. Em “We All Fall Down”, conhecemos uma família formada pelo casal George e Melissa e seus três filhos, os jovens Harry e Willa e o mais velho Seth.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os sobreviventes chegam à casa rodeada por cercas de George quando resolvem encontrar um lugar para aportar após notar um barco que lhes segue pelo oceano, e encontrarem uma outra embarcação alvejada por tiros de metralhadora. As cercas mantem os walkers bem longe da casa da família, mas George e companhia não são exatamente um grupo dos mais sãos.

Problemas familiares é pouco

Conforme os protagonistas vão se envolvendo com essa família, descobrimos por exemplo que uma parte da cerca está danificada, e que um complexo para turistas não muito longe da casa provavelmente está cheio de Walkers, que ainda não se tornaram um problema para George, Melissa e os filhos, mas um dia provavelmente se tornarão.

Ficamos sabendo também que Melissa sofre de esclerose múltipla, e logo sua preocupação com as habilidades maternas de Maddy fica clara quando a moça pede para o grupo de protagonistas que leve consigo os dois filhos mais novos do casal. Quando Nick descobre e revela para o grupo que George pode estar lentamente envenenando sua família com pilulas farmacêuticas, para que eles eventualmente não morram nas mãos dos walkers, o grupo aceita levar Willa e Harry com eles.

O destino trágico da família é selado quando Willa é encontrada morta, com o frasco de pílulas aberto na mesa ao lado dela, e se transforma em zumbi, mordendo a mãe Melissa. Os nossos protagonistas ainda tentam levar Harry com eles enquanto saem da ilha, mas o mais velho Seth retorna e, com rifle em mãos, recupera o irmão mais novo. Na praia, de cara com a mãe transformada em walker, Seth pede para que o irmão se vire para o mar e acene para o barco que está partindo, e em seguida atira na cabeça de Melissa.

Recepção dos críticos

A crítica do AVClub notou que a série quer passar uma noção de sobrevivência, e do que cada um dos personagens está pronto para fazer por ela. Citou que a principal questão do final do episódio é a busca incessante de Maddy por alguém que ela possa salvar nesse mundo selvagem do começo do apocalipse.

O crítico da Entertainment Weekly, por sua vez, também sublinhou a questão da sobrevivência e da vontade de se conectar e “salvar” outras pessoas, além de colocar peso na culpa que os sobreviventes sentem ao saírem com o barco da ilha e deixarem a família desmantelada e pronta para continuar morrendo lentamente nas mãos do pai, George.

Ambas as críticas notaram que Fear the Walking Dead continua se diferenciando de sua série-mãe por nos apresentar personagens que ainda estão em busca de um porto-seguro, de uma sombra de humanidade, em um mundo que não mais a admite. A ignorância dos protagonistas quanto a posição do governo e do exército, que parece ter se voltado contra a população totalmente, e os planos sempre misteriosos de Strand fazem parte desse tema também.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio