Game of Thrones | Mais mortes para a conta da temporada no quinto episódio

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

ATENÇÃO PARA SPOILERS DA SÉRIE A SEGUIR!

Game of Thrones chegou à metade de sua temporada com um episódio explosivo. O começo de “The Door” (6×05) mostrou a reunião entre Sansa e Mindinho, com a moça nem um pouco disposta a perdoá-lo por tê-la deixado com Ramsay. Sansa pergunta ao esperto lorde se ele realmente não sabia o que Ramsay iria fazer com ela, ou se sabia e a deixou lá mesmo assim.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mindinho implora pelo perdão da jovem Stark, dizendo que ela pode matá-lo se quiser, mas nada convence Sansa, que ainda pode sentir as consequências do abuso de Ramsay. Sansa diz que pode recuperar o Norte sem a ajuda do exército de Mindinho e Robin Arryn. Desmoralizado, Mindinho joga sua última carta: informando à Sansa que o irmão de Catelyn recuperou Correrrio para a família Tully, Mindinho diz que pode conseguir para a moça um exército que seja fiel a ela, e não a seu irmão bastardo. O retorno da família de Catelyn à Game of Thrones vai acontecer mesmo, ao que parece.

Mais tarde no episódio, vemos Sansa e Jon discutindo quais casas devem visitar para tentar angariar apoio para sua iniciativa de tomar o Norte de volta dos Bolton. Sansa menciona o exército dos Tully, sem dizer para Jon como conseguiu a informação, e envia Brienne para Correrrio verificar a chamar o exército para a sua causa. No final, vemos Sansa com um novo vestido, costurado por ela mesma, com o emblema dos Stark – ela dá a Jon uma capa parecida com a que Ned usava no primeiro ano de Game of Thrones, e os dois partem de Castelo Negro.

Além de Sansa, essa semana em Game of Thrones passamos um bom tempo com a outra jovem Stark, Arya, em Braavos. Primeiro, a vimos treinar luta na Casa do Preto e Branco, com a outra jovem aprendiz de Jaqen H’ghar a derrotando completamente, e dizendo que ela nunca será um dos Homens Sem Rosto. Jaqen, no entanto, dá uma missão à Arya: matar a mulher conhecida como Lady Crane.

Crane vem a ser a atriz que interpreta Cersei Lannister em uma peça sendo apresentada em Braavos sobre a morte de Robert Baratheon. Cheia de erros que incomodam Arya, e com um retrato trapalhão de Ned Stark, a peça termina com Tyrion se tornando a Mão do Rei e se casando com Sansa contra a vontade dela. Após a peça, Arya vai aos bastidores e descobre Crane bebendo rum. De volta à Casa do Preto e Branco, a pequena Stark diz que pretende envenenar a bebida, mas pergunta à Jaqen porque alguém poderia querer Lady Crane morta – ao que Jaqen responde que questionar os motivos não é um hábito dos Homens Sem Rosto.

Por fim, vemos Bran e o Corvo de Três Olhos testemunhando o nascimento de um dos primeiros Caminhantes Brancos. Um grupo de Crianças da Floresta parece performar um ritual com um homem amarrado a uma pedra, o transformando em um Caminhante – Leaf conta à Bran que as Crianças da Floresta criaram os Caminhantes para se protegerem dos homens.

Problemas nas Ilhas de Ferro

Enquanto isso, a família Greyjoy não está no melhor de seus momentos em Game of Thrones. Theon e Yara encaram o Kingsmoot, ritual pelo qual os Nascidos do Ferro escolhem seu rei, mas a maioria dos líderes locais não parece querer uma herdeira mulher no trono. Um deles aponta que Theon, como filho de Balon, seria o rei por direito, mas Theon se apressa em recusar e apoiar Yara com um discurso poderoso. As coisas parecem estar indo bem até que Euron, o irmão de Balon, se revela.

O homem, acusado imediatamente por Yara de ter matado o irmão, confessa ao crime com a justificativa de que o rei não estava fazendo nada de bom às Ilhas de Ferro, e não era amado pelo seu povo. Coisas de Game of Thrones. Euron propõe que ele seja coroado rei, e que os Nascidos do Ferro viagem até Essos propor casamento à Daenerys Targaryen, a dando barcos e soldados para tomar Westeros de assalto. Os Nascidos do Ferro elegem Euron como rei por aclamação, e sua primeira ordem ao ser coroado é que Theon e Yara, que haviam acabado de fugir com a maior quantidade de barcos que conseguiram, sejam caçados e mortos.

Já em Essos, Dany tem um momento comovente com Jorah. Quando ela lhe pergunta o que ela deve fazer com ele, que foi banido duas vezes e mesmo assim salvou a vida da rainha, Jorah diz que ela deve mandá-lo embora, e mostra a ela seu braço, com a Escamagris se espalhando por ele. Dany diz que sente muito, e Jorah confessa seu amor pela rainha, e diz que tudo o que sempre quis foi servi-la. Dany o impede de ir embora, e diz que suas ordens oficiais para Jorah são que ele encontre a crua para a doença e em seguida volte para Mereen – porque Dany irá precisar dele ao seu lado quando conquistar Westeros. Mais uma despedida triste em Game of Thrones.

Cortamos para Mereen, onde Grey Worm diz para Tyrion que os Filhos da Harpia não estão mais agindo na cidade. Tyrion diz que agora eles precisam criar um herói (ou heroína) e espalhar que foi tal herói que livrou a cidade dos malfeitores – mas esse plano vai ficar para semana que vem em Game of Thrones, porque agora Tyrion e Varys tem um encontro marcado com Kinvara, uma Sacerdotisa Vermelha (como Melisandre) que acredita que Dany é a escolhida do Senhor da Luz para reconstruir o mundo. Varyn e Kinvara discutem por um minuto, com o eunuco citando que Stannis também era o escolhido antes dela – maas a sacerdotisa o impressiona ao recontar a história de como ele foi amputado de suas partes íntimas quando jovem.

“Hold the door”

No clímax desse episódio de Game of Thrones, um ato pouco prudente de Bran acabou levando à morte de pelo menos um personagem muito querido: Hodor. Ao entrar em uma visão sem a permissão ou supervisão do Corvo de Três Olhos, Bran acabou encontrando um exército de Caminhantes Brancos e seus cadáveres reanimados. O que ele não esperava é que o Rei da Noite o percebesse lá em sua visão e o tocasse, o que, segundo o Corvo de Três Olhos, significava que agora os Caminhantes Brancos podiam entrar na caverna se quisessem.

Porque essa é Game of Trones, mal houve tempo para Bran, Hodor, Meera e companhia se prepararem para fugir, uma vez que o exército e o Rei da Noite chegaram rapidamente até a casa do Corvo. Apesar da ajuda das Crianças da Floresta, aos poucos o exército de cadáveres e zumbis brancos adentrou na caverna e fez vítimas aos montes: o Rei da Noite matou o Corvo de Três Olhos, enquanto Verão, o lobo de Bran, se sacrifica para que ele, Meera e Hodor consigam fugir pela saída dos fundos da caverna.

Hodor consegue abrir a porta e fechar atrás de si, segurando por um tempo o exército de cadáveres reanimados dentro da caverna. Meera leva Bran consigo, mas sabe que a barreira não vai durar por muito tempo. Meera grita “hold the door!” (“segure a porta!”) para Hodor, enquanto Bran, em uma visão, está de volta à Winterfell vendo seu pai sendo mandado para o Vale. Na visão, vemos Wyllis, o garoto que se tornaria Hodor, tendo uma convulsão e caindo ao chão, repetindo a frase que Meera grita para ele: “hold the door!”. Frase perigosamente perto, é claro, da pronúncia de “Hodor”. Nos instantes finais, enquanto Meera e Bran fogem, Hodor cede e a porta se abre – o guarda-costas é morto pelos cadáveres dos Caminhantes Brancos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio