Publicidade

The Flash | Morte chocante finaliza o caótico penúltimo episódio da temporada

Publicado por Caio Coletti

17/05/2016 22:55

ATENÇÃO PARA SPOILERS DA SÉRIE A SEGUIR!

“Invincible” (2×22), o penúltimo episódio do ano de The Flash, finalizou com uma morte chocante para os fãs da série: Henry Allen (John Wesley Shipp), o pai de Barry Allen, protagonista da serie. O progenitor do herói foi morto por Zoom, após o plano do vilão de conquistar Central City com os seus meta-humanos da Terra-2 falhar.

A morte quebra o coração dos fãs porque chega pouco depois do retorno de Henry à série, depois de jurar para o filho que ficaria por perto para ter certeza que tudo ficaria bem com ele. Além disso, o episódio de hoje (17) conteve ainda o que poderia ser o começo de uma trama romântica entre Henry e a Dra. Tina McGee (Amanda Pays), que reapareceu quando o prédio da Mercury foi atacado pela Sirene Negra, a versão da Terra-2 da recentemente falecida Canário Negro (Katie Cassidy), de Arrow.

A Sirene estava entre os vilões que Zoom reuniu para atacar Central City, dando mais trabalho do que nunca para Barry e companhia. Um reforço inesperado veio de Wally (Keyinan Lonsdale), que tentou ajudar na luta contra os meta-humanos e até salvou Barry uma vez de um ataque da Sirene Negra, mesmo sem manifestar poderes ainda. Apesar da preocupação de Joe, Barry eventualmente diz que se recusará a impedir Wally de ser um herói se ele quiser.

Sirene Negra e companhia

A vilã interpretada por Katie Cassidy pode não ter matado a saudade que os fãs sentem de Laurel Lance, recentemente morta em Arrow, mas deu o gostinho de uma meta-humana maligna forte para o final da temporada de The Flash. A Sirene ataca prédios com sua voz super-sônica simplesmente porque “gosta de ver coisas sendo destruídas”, e porque Zoom precisa de tempo e de uma distração para que o Time Flash não o atrapalhe enquanto bola alguma coisa em seu esconderijo.

Por falar em Zoom, o grande vilão da temporada apareceu em uma rápida cena com Barry, lhe dizendo que os dois dividem um passado muito similar com a morte de suas famílias – uma dica clara do que iria acontecer no final do episódio com o pai do The Flash. Zoom também apareceu em alucinações de Caitlin, ainda traumatizada pelo tempo que passou presa com o vilão.

Para resolver o problema do exército de meta-humanos de Zoom, o time cria uma tecnologia vibratória que é capaz de derrubar só meta-humanos da Terra-2, mas há um sério problema: enquanto a Sirene Negra continuar por aí tentando destruir prédios e matar pessoas, o The Flash não pode fazer o que é preciso para que a tecnologia citada funcione, que no caso consiste em correr ao redor da cidade para criar um campo de energia delimitado. E é nessa hora que Cisco tem uma (péssima) ideia.

Ele e Caitlin vão atrás da Sirene Negra como Reverb e Killer Frost, respectivamente, tentando convencê-la a parar a destruição por um momento e distraí-la. Parcialmente, funciona, com Cisco a dizendo que ela não deve obedecer Zoom, e sim agir por conta própria. Quando a Sirene Negra joga um objeto em direção à Cisco e ele o pega com a mão direita, no entanto, ela descobre que essas são as versões da Terra-1 dos personagens.

A perseguição que resulta da descoberta termina com Cisco soltando um jato de energia inesperado, e a tecnologia criada pelo time começando a funcionar, derrubando todos os meta-humanos da Terra-2 pelo caminho. The Flash aparece para tirá-los das ruas e jogá-los nas prisões, enquanto Zoom escapa para a outra dimensão apenas para voltar e colocar mais uma perda devastadora na conta de Barry.

Abalado pela morte do pai, como o The Flash vai reagir no episódio final da temporada, que vai ao ar dia 24 de maio? Só esperando para saber.

the flash invincible 1

Publicidade