American Gothic | Conheça uma família cheia de intrigas no piloto da série

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

ATENÇÃO PARA SPOILERS DA SÉRIE A SEGUIR!

American Gothic começa seu episódio de estreia de forma já escandalosa: enquanto a filha mais jovem da família Hawthorne, em torno da qual esse mistério mirabolante da CBS gira, passa por um túnel ao lado de seu marido no carro, um pedaço do teto cai misteriosamente e revela um cinto antigo com uma impressão digital que remonta a um antigo caso que assombra Boston – o do assassino de Silver Bells.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O tal assassino, conforme ficamos sabendo, matou pessoas ricas e poderosas da cidade durante os anos de 1999 e 2002, e logo em seguida se aposentou sem deixar vestígios e nunca ser capturado. A outra filha dos Hawthorne, Alison, está concorrendo a prefeita da cidade, e promete em um discurso trabalhar para fechar esse caso que havia sido considerado impossível de resolver. Bem na hora, de forma suspeita, o patriarca dos Hawthorne se sente doente e desmaia.

E assim, já nos primeiros parágrafos, você sabe exatamente o tipo de série que American Gothic vai ser.

Papai é o assassino?

O colapso nervoso do Sr. Hawthorne fica ainda mais suspeito quando Tess, a irmã mais nova que vimos dirigindo no túnel, encontra na enorme propriedade de sua família o irmão Cam, que parece desesperado para encontrar algo em uma espécie de estufa da propriedade. Tess rapidamente liga os pontos: Cam, um ex-viciado, ainda está se drogando, mesmo que tenha aparecido limpo para o juiz e recuperado a guarda do filho, que tirou de sua esposa Sophie.

American Gothic nos joga outra surpresa quando, ao procurar as drogas que Cam escondeu em algum lugar do aposento, Tess acaba encontrando uma grande caixa vermelha. Quando ela abre o recipiente, vê vários pequenos sinos prateados (a marca que o assassino de Silver Bells deixava em suas cenas de crime), além de recortes de jornal noticiando cada um dos assassinatos.

Quando Tess conta a novidade para Alison, a irmã tem a resposta típica da ambiciosa política de carreira: temos que resolver isso antes do dia 6 de novembro (dia da eleição para prefeito) – mas American Gothic tem outra coisa reservada para seu patriarca suspeitíssimo.

Assassinatos e sequestros!

Na beira da cama do hospitalizado Sr. Hawthorne, um quarto filho pródigo retorna para visitar o pai. É o barbudo e misterioso Garrett, que se aproxima do ouvido do pai e sussurra algo que não conseguimos ouvir – pouco tempo depois, os estranhos filhos gêmeos de Alison, que estavam sentados no chão quando tudo aconteceu, contam o que Garrett disse: “Eu vou contar a todos que foi você”.

Será mesmo que American Gothic terá um protagonista serial killer? A resposta é não por muito tempo, naturalmente, uma vez que, quando o Sr. Hawthorne diz para a esposa que pretende revelar a verdade antes que outra pessoa revele por ele, a matriarca da família friamente realiza o ato mais chocante do episódio: corta o suprimento de oxigênio do marido, matando-o.

Os membros assustadores da família Hawthorne não param por aí, no entanto, uma vez que antes do final do episódio piloto de American Gothic ainda descobrimos um mini-psicopata na pele de Jack, o filho recém-recuperado do viciado Cam. Após uma série de cenas com o vizinho dos Hawthorne perguntando sobre o paradeiro de sua gata, Caramel, descobrimos que Jack sequestrou Caramel e estava conduzindo experimentos para descobrir “se tesouras de jardim cortam osssos”. Creepy.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio