Orphan Black | Novo vilão, reunião de casal e traição no final da quarta temporada

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

ATENÇÃO PARA SPOILERS DA SÉRIE A SEGUIR!

E mais um episódio final chocante para os fãs de Orphan Black, que acabaram de ter uma notícia nem tão boa quando a Space/BBC America confirmou que a próxima temporada da série (a quinta) será também ta última. Mais 10 episódios para o fim, galera! Sem perder mais tempo, aqui está tudo o que rolou em “From Dancing Mice to Psycopaths” (4×10).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Cosima & Delphine!

Parece que Rachel não é a única das Duncan que sabe orquestrar uma boa traição, no entanto, visto que a boa e velha Susan, ex-chefona do projeto LEDA que estava trabalhando com Cosima na misteriosa ilha isolada em que vive para tentar encontrar uma cura para a doença que é comum a todas as clones, nunca esteve de fato interessada em tal tratamento. Orphan Black nos aplica uma reviravolta daquelas quando Susan trai Cosima assim que as duas percebem que sua terapia de genes pode funcionar – a ex-chefe da Neolution na verdade ´so queria material para recomeçar seu programa de clones por si mesma.

Susan tranca Cosima no mesmo quarto onde Rachel anteriormente estava presa, mas a pequena Charlotte acaba escolhendo libertar a nossa cientista preferida, e Cosima prontamente pergunta, após ver uma pintura muito suspeita de Charlotte: “Há mais alguém na ilha?”. E não é que há? Em um laboratório do outro lado da ilha, o mesmo que Rachel esteve vendo em suas visões, Cosima finalmente se reencontra com Delphine! Porque essa é Orphan Black, a alegria dura pouco, e Cosima precisa de atendimento médico, mas conta uma novidade: na fuga, ela roubou uma parte dos materiais de pesquisa de Susan, o que significa que ela tem uma terapia praticamente pronta para curar sua doença. Yay!

Krystal, Helena & Alison

O trio de clones mais cômico e maravilhoso de todos teve participações menores nesse finale de Orphan Black. Aqui, Krystal aparece finalmente conhecendo Sarah – após ver Evie Cho ser demitida da Neolution, ela exige uma explicação para Felix. Quando ele lhe apresenta Sarah e diz que elas são clones, no entanto, Krystal não consegue ver a semelhança – “Ela é um 7 num dia bom, e as pessoas me dizem que eu sou um 10”. Nunca mude, Krystal.

Já Helena e Alison ficam totalmente fora da ação quando Sarah as diz para as duas esperarem escondidas (com Donnie, é claro) até que as outras clones descubram direito tudo o que está havendo. Helena leva Alison e Donnie para sua “cabana” na floresta, o que obviamente não agrada muito Alison – esses três juntos são um tesouro que Orphan Black sabe explorar muito bem.

Sarah & Rachel

Sarah descobre a traição de Susan também, de seu modo, mas um pouco tarde demais. Uma das melhores coisas de Orphan Black é quando uma clone se passa por outra para fazer algo, e Sarah se “travestiu” de Krystal para ter uma conversa séria com o novo chefe da Neolution, Dr. Ian Van Lier. Quando Sarah descobre o plano de Susan através do doutor, ela imediatamente diz à Siobhan, Kira e Felix que ela precisa ir sozinha até a ilha (porque é a única imune ao vírus e está condenada a ver suas irmãs morrerem se não for).

Sarah chega lá um pouco tarde demais, encontrando uma Susan ferida e uma Rachel com uma arma na mão. Rachel ameaça a irmã, e as duas brigam – no final, a clone loira consegue cravar uma faca na perna de Sarah, e ameaça matá-la, com um prazer doente nos olhos. Susan consegue distrair Rachel ao alcançar uma arma, e Sarah foge mancando e sangrando. Fora da casa, ela liga para Siobhan para pedir ajuda, mas quem atende é Ferdinand (!), que tem S e Kira como reféns no esconderijo nem tão secreto das duas. Mais um final chocante para o currículo de Orphan Black.

O poderoso chefão

Qual é o plano de Rachel, no final das contas? Parece que a clone maligna pretende tomar conta da Neolution (e consegue, após esfaquear Susan), e criar uma nova leva de clones que serão tratados como experimentos de laboratório, sem liberdade nenhuma. Susan a avisa que os diretores da Neolution não tem a última palavra sobre isso, e que existe um “homem por trás da cortina” do movimento: P.T. Westmoreland, ele mesmo, o homem que escreveu o livro que Rachel e Cosima andaram lendo, de mais 100 anos atrás.

O episódio de Orphan Black termina com Rachel prestes a conhecer o Sr. Westmoreland, mas corta logo antes de sua aparição. Teremos que esperar pela quinta temporada para descobrir mais sobre esse misterioso homem-no-comando.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio