Emmy 2016 | Game of Thrones, The Americans, Mr. Robot e o ano em que o Emmy acordou

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As indicações do Emmy 2016 foram anunciada hoje (14) no comecinho da tarde em Los Angeles, em cerimônia conduzida pelos atores Anthony Anderson (Black-ish) e Lauren Graham (Gilmore Girls) – você pode conferir a de certa forma surpreendente lista completa de séries e atores indicados no link abaixo.

Veja todos os indicados ao Emmy 2016

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Desde a cerimônia do Oscar esse ano, que foi de muitas maneiras previsível como sempre é, um senso de descrença na maioria das associações acadêmicas, críticos e, por tabela, premiações, parece ter tomado conta do público em geral. Pouco mais de quatro meses depois da cerimônia que consagrou Spotlight – Segredos Revelados e enfrentou críticas rígidas por sua falta de indicados negros e latinos, as indicações ao Emmy 2016 parecem uma luz no fim do túnel.

Não, não é como se todas as suas favoritas estejam na lista. Como poderíamos destacar em um artigo próprio, faltou reconhecer uma série de títulos alternativos importantes, seja de plataformas de streaming ou de emissoras convencionais. Faltou Broad City, You’re the Worst, Rectify, Penny Dreadful, e muitas outras. No entanto, as indicações de 2016 do Emmy, por mais limitadas que naturalmente sejam, cheiram a algo novo: consciência.

Cena da segunda temporada de Mr. Robot

Finalmente!

Entre as comédias, Master of None (Netflix) cavou várias indicações e concorre com Unbreakable Kimmy Schmidt (Netflix) e Transparent (Amazon), mais duas séries de plataformas de streaming, na maioria das categorias. Entre os dramas, o Emmy não falhou em reconhecer Mr. Robot (USA), um fenômeno contemporâneo que muitos apontavam como “ousado demais” para o prêmio da academia de TV.

Ainda nos dramas, vale apontar o reconhecimento, após muito tempo de insistência de todos os lados (fãs e críticos), de The Americans. A indicação da série na categoria principal da noite, assim como as lembranças de Keri Russell e Matthew Rhys, os espetaculares protagonistas desse tenso e profundo conto dramático de Guerra Fria, são vitórias pelas quais os que acompanham a série esperam por quatro anos. The Americans é a melhor e mais adulta série no ar atualmente, e só quem pode roubá-la o gostinho das vitórias é Game of Thrones.

A vencedora do ano passado, como prevemos anteriormente em outro artigo (veja aqui), dominou as nominações do Emmy 2016, recompensa para uma temporada que simplesmente elevou a narrativa da série a outras alturas.

Confira nossa análise do sexto ano aqui

O elenco de Game of Thrones também teve um dia e tanto: só em melhor atriz coadjuvante, Lena Headey (Cersei, favorita na categoria) e Emilia Clarke (Daenerys) repetiram indicações do ano passado, enquanto Maisie Williams (Arya) estreou em outra demonstração de que o Emmy está preparado para abraçar novos talentos. Peter Dinklage (Tyrion), Kit Harrington (Jon Snow, outro estreante) e Max Von Sydow (o Corvo de Três Olhos) também cavaram indicações.

Aziz Ansari em Master of None

Emmy não tão branco

Enquanto isso, no campo das minisséries, a briga parece ser entre American Crime Story e Fargo, com uma franca vantagem para a primeira. A temporada cobrindo o caso de O.J. Simpson não só foi aclamada pelos críticos como também ganhou o público de forma espetacular, atingindo recordes de audiência. Espere vitória para Sarah Paulson, para as equipes de roteiro e direção da minissérie, e talvez até para Cuba Gooding Jr.

Se o Oscar foi de fato tão branco, o Emmy abriu as portas para atores de diversas etnias de maneira não exatamente inédita, mas muito mais expansiva. Nas categorias de atuação: Rami Malek (Mr. Robot), Anthony Anderson (Black-ish), Aziz Ansari (Master of None), Tracee Ellis Ross (Black-ish), Andre Braugher (Brooklyn Nine-Nine), Keegan-Michael Key (Key & Peele), Tituss Burgess (Unbreakable Kimmy Schmidt), Tracy Morgan (Saturday Night Live), Taraji P. Henson (Empire), Viola Davis (How to Get Away with Murder), Idris Elba (Luther), Courtney B. Vance (American Crime Story), Cuba Gooding Jr (American Crime Story), Kerry Washington (Confirmation), Audra McDonald (Lady Day at Emerson’s Bar and Grill), Bookem Woodbine (Fargo), Starling K. Brown (American Crime Story), Regina King (American Crime), Niecy Nash (Getting On), Reg E. Cathey (House of Cards) e Mahershala Ali (House of Cards).

Em um ano em que a Academia do Oscar começou a engatinhar na direção correta, o Emmy deu um passo expansivo e significativo, seja do ponto de vista social ou do simples reconhecimento do mérito. As congratulações não são devidas só aos indicados, mas à Television Academy também.

A cerimônia de premiação do Emmy acontece no dia 18 de setembro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio