De Orlando Bloom a Game of Thrones, o pênis é o assunto do momento na cultura pop

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na semana passada, ficou difícil de fugir (se é que você queria fugir) das fotos de Orlando Bloom peladão na praia ao lado da namorada Katy Perry (confira aqui, caso tenha passado a semana em uma caverna em algum lugar isolado). Poucos meses atrás, mais difícil ainda foi perder o close que Game of Thrones inseriu, em um de seus episódios, do pênis de um dos atores secundários da série.

A cena de Thrones fez Emilia Clarke clamar por mais nudez masculina em uma série que desfila os corpos das meninas com frequência notável. “Libertem o pênis!”, ela disse à época – e parece que o seu pedido foi atendido pelo coletivo da cultura pop mundial em 2016. Na mesma semana em que Orlando foi flagrado em toda a sua glória, Justin Bieber também foi visto perto de um lago com as partes privadas de fora – o que levou Seth Rogen a “comparar” os dois.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Lá na Inglaterra, a “febre do pênis” está ainda mais alta, com genitálias masculinas sendo exibidas sem pudor nenhum no reality show Celebrity Big Brother e no programa de encontros Naked Attraction, cuja premissa bizarra é apresentar os pretendentes nus para a solteira em questão (saiba mais aqui). Junte isso à expectativa por uma cena de nudez frontal para Jamie Dornan em 50 Tons Mais Escuros (aliás, ele nem lembra se isso aconteceu ou não nas filmagens), e pronto, pela primeira vez em muito, muito tempo, a nudez masculina é mais assunto do que a nudez feminina na cultura pop.

Só para fechar o baú de “causos” recentes que apontam essa nova obsessão com o pênis, basta ver como o rapper 50 Cent reagiu quando uma cena de Power, série em que produz e atua na Starz, mostrou um pouco demais de sua genitália durante uma cena de sexo. 50 Cent reclamou publicamente, enquanto os co-produtores rebateram dizendo que o astro assinou um termo de permissão de nudez que incluía a informação de que seu pênis seria rapidamente exposto na cena.

Precisamos falar sobre o pênis

A discussão aqui é complexa, mas é também fundamental: se vivemos em um mundo no qual a TV fechada exibe a nudez feminina de forma até exagerada (o apelido carinhoso do canal Showtime, por exemplo é “Show Tits” – “mostre os seios”, em tradução suavizada), porque a nudez total masculina ainda é tão estigmatizada? Será mesmo que a exposição dos pênis desses rapazes em seus papeis no cinema ou em suas vidas pessoais deveriam ser tão repercutidos?

O pênis estar vivendo um momento de alta na cultura pop é uma faca de dois gumes: abre discussão sobre a disparidade entre a forma e a frequência com a qual apresentamos nudez feminina e masculina, e ao mesmo tempo coloca muita atenção e escândalo em torno de um tipo de exposição que é visto de forma completamente diferente quando é feita pelas mulheres. A repetida nudez de Emilia Clarke em Game of Thrones não vira mais notícia por si mesma, mas o rápido take do pênis de um rapaz praticamente figurante na trama, sim.

A ficção deve ter nudez quando ela é exigida da narrativa, e nunca por nenhum outro motivo. O fato de que Hollywood ainda escreve mais histórias que exigem nudez feminina do que masculina é um testemunho de como as vozes na terra do cinema e da TV ainda são predominantemente machistas. Quando o assunto é realidade, por outro lado, a escolha é entre a “privacidade” desses astros (que, afinal estão ficando nus em público) e a nossa fascinação pela oportunidade de olhar para seus corpos.

De uma forma ou de outra, a cultura pop de 2016 está nos dizendo alto e claro: precisamos falar sobre o pênis – e não é pouca gente que vai se sentir incomodada com isso.

A apresentadora e os participantes de Naked Attraction
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio