A versão com atores de A Bela e a Fera teve seu primeiro trailer completo divulgado nesta segunda-feira (14), trazendo a magia do filme clássico da Disney para uma nova adaptação, e o que chamou a atenção foi o visual impresso pelo diretor Bill Condon (Dreamgirls) – barroco, cheio de detalhes e sutilmente colorido, o novo A Bela e a Fera deve triunfar pelo mesmo motivo que a animação de 1991.

Primeira animação a ser indicada ao Oscar de Melhor Filme, A Bela e a Fera funciona até hoje por sua suntuosa produção, pela história sutilmente subversiva de sua princesa intelectual e corajosa, e pelo apelo de uma trama romântica que ressoa nos instintos mais básicos do espectador. É esperto da parte da Disney, e do diretor Condon, tentar reproduzir essa mágica com uma leve atualização temporal.

A Bela de Emma Watson é claramente mais tomada de iniciativa do que a Bela do desenho – ao invés de ser espectadora da própria história, a princesa ganha nos olhos inquisitivos e sorriso raro de Watson uma intérprete que a transforma na verdadeira protagonista. É o espírito que Bela sempre teve elevado ao quadrado, e o que menos importa nisso é o vestido sem espartilho ou a mudança de “profissão” da personagem, que agora será uma inventora nata: está tudo na interpretação.


Detalhes

Se você é um fã obcecado por pequenas decisões artísticas em adaptações como essa, no entanto, eu te entendo. O design dos personagens animados como Lumiere e Sra. Potts pode parecer duvidoso em um primeiro olhar, mas o trailer os coloca em contraste com o cenário montado pela equipe para a mansão da Fera, e a justaposição é tremenda. O castelo é barroco e desarrumado, como a casa de um boêmio francês do século XVI – não é exatamente poeira, mas um ar de decadência que conversa com o isolamento e maldição jogada sobre a Fera.

Os detalhes das performances de gente como Ewan McGregor, Emma Thompson e Ian McKellen ficarão para ser descobertos em março, nos cinemas, porque o trailer nos mostra só rápidos relances delas – o sotaque francês de McGregor como Lumiere é especialmente engraçado, no entanto. O que podemos ver pela primeira vez de forma extensa é a interpretação de Dan Stevens por baixo dos efeitos que criaram a Fera do filme, uma renderização realista do semblante que vimos no desenho, ainda que de certa forma mais reconhecidamente humana.

As cenas musicais inexistem no trailer, o que parece uma decisão estranha da Disney até que lembremos do fato de que o público americano atual é famosamente avesso à musicais cinematográficos. Teremos que esperar mais prévias para saber se Alan Menken e companhia acertaram na mão dessa vez. A Bela e a Fera chegará ao Brasil no dia 16 de março de 2017.