Por Fernando Berenguel

“Cale-se! Cale-se! Se não você me deixa looouco!”.

Tenho certeza que você já assistiu muitas e muitas vezes a frase acima na televisão, mas você sabia que ela está sendo exibida nas telas de cinema? E quem a diz é justamente Carlos Villagrán, o intérprete do Quico, que está no elenco de Como Se Tornar o O Pior Aluno da Escola repetindo o antigo bordão de seu personagem na série mexicana.


Em entrevista ao Observatório do Cinema, o ator mexicano inclusive enalteceu Don Ramon, o intérprete de Seu Madruga e seu grande amigo de elenco. “Sou fã dele! Meu ídolo!” disse Villagran.

Como se Tornar o Pior Aluno da Escola é uma “Sessão da Tarde” politicamente incorreta, diz Danilo Gentili

Vale lembrar que na época em que Carlos Villagran se afastou da série, o intérprete de Seu Madruga saiu logo em seguida em suposto um ato em solidariedade a Villagran. Como os maiores conflitos na vila do Chaves giravam em torno do personagem de Don Ramon, a “alma da história” iria embora junto com a saída de Seu Madruga, como Villagran costuma explicar.

No bate-papo o ator mexicano criticou Florinda Meza (a intérprete de Dona Florinda) e surpreendeu ao se render a elogios a Roberto Bolaños, o criador da série e intérprete de Chaves. Vale lembrar que por muitos anos, Carlos Villagran criticou o idealizador da série por uma suposta rixa entre os dois por causa do enorme carinho que o personagem Quico passou a ter junto ao público.

Confira o bate-papo do Observatório do Cinema com Carlos Villagran, o eterno Quico: