Artigo | Por que incluir os X-Men no Universo Marvel pode não ser uma ideia tão boa

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os rumores de que a Disney poderá comprar a 21st Century Fox renovaram as esperanças dos fãs de que os mutantes do universo X-Men sejam integrados ao universo compartilhado da Marvel no cinema.

Apesar de não ter nenhuma certeza sobre o negócio, o presidente da Marvel, Kevin Feige e a produtora de X-Men, Lauren Shuler Donner em entrevista para a revista Vanity Fair, atualizaram as prospecções de trazer os mutantes para o MCU.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Shuler Donner disse que amaria trabalhar com Fiege novamente, se a decisão for confirmada: “Bom, eu queria. Eu amaria, eu amaria. Mas não cabe a mim dizer”, completou a produtora. Já Kevin, aproveitando dos comentários de Lauren, completou: “Bom, o problema é que qualquer coisa que eu disse sobre, trará 15 manchetes. Então nós gostaríamos? Sim, claro. Há alguma movimentação para isso? Não. Mesma coisa, mesma situação”.

Mas trazer os queridos mutantes para o MCU seria realmente a melhor coisa a se fazer na atual situação? É claro que, caso a compra seja concretizada, a Disney terá essa opção bem nas mãos, e com certeza será difícil resistir. Mas o que isso pode significar para o futuro dos X-Men?

Se por um lado os mutantes já estão perdendo seus principais atores – Hugh Jackman já zarpou dos X-Men, Jennifer Lawrence e James McAvoy serão os próximos – por outro, esse pode ser justamente o momento de renovação total da franquia. A Fox começou recentemente a investir em grandes projetos que envolvem o universo X-Men, e talvez inseri-los dentro do MCU logo agora pode significar uma quebra de ritmo nisso tudo.

Um exemplo muito claro de um novo investimento para essa nova narrativa é a série Legion, que foi considerada uma das melhores surpresas do ano, tendo ficado em listas das melhores séries da atualidade. The Gifted também está agradando aos mais variados públicos, e isso é apenas o começo de uma reformulação total na franquia. Caso a Disney adquira todos os direitos pelo grupo, será uma escolha deles continuar com esse tipo de projeto ou tentar uma abordagem completamente diferente.

E isso não tem acontecido apenas em séries. Desde que a Fox acertou em cheio com Logan, é muito provável que a fórmula se repita em Novos Mutantes, que promete ser o guia de uma trilogia de terror. Só de realizar uma abordagem de terror nesse tipo de tema, a Fox já ganha pontos por sair do óbvio, e de quebra renovar ainda mais o elenco do Universo Mutante. Juntando todas as peças de duas séries e quatro filmes planejados para o futuro, é notável que a Fox está focada em construir o próprio Universo X-Men consolidado. E diante disso, a Disney terá duas opções: Continuar com esse planejamento ou levar todos para o seu MCU.

Nesse meio tempo, os fãs poderão acompanhar as histórias dos mutantes nos filmes X-Men: Os Novos Mutantes, em 13 de abril de 2018, seguido por Deadpool 2 em 1º de junho do mesmo ano e X-Men: Fênix Negra, em 2 de novembro de 2018.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio