CCXP 2017 | Bright é a “união de Senhor dos Anéis com Dia de Treinamento”, explica Will Smith em painel

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A CCXP 2017 foi fechada nesse domingo (10) com um grande painel do filme Bright. O painel se iniciou com a exibição do filme para a plateia e continuo com a entrada de Will Smith e Joel Edgerton, protagonistas da obra, além da presença de David Ayer, o diretor.

A presença de Will fez com que ele fosse ovacionado por um longo período, e após isso, o trio começou a falar sobre a produção do filme. Segundo o trio, eles gostaram de fazer o filme porque ele fala sobre questões como racismo de uma perspectiva diferente, ao colocar um Orc como personagem que sofre racismo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

David Ayer ainda explicou que é interessante trabalhar com o tema porque nos Estados Unidos ainda há muita discriminação racial. O diretor espera que o longa abra os olhos de algumas pessoas para essa questão. Smith ainda disse que graças a esse tema, a inserção de fadas e orcs no filme acabou parecendo muito real, como se aqueles personagens fossem da nossa realidade. Para ele o filme é uma “união de Senhor dos Anéis com Dia de Treinamento”, que é outro filme de Ayer.

Will disse que outra questão que o fez achar interessante participar do filme foi que ele acabou interpretando o racista da história. Isso fez com que ele percebesse o racismo com outra perspectiva.

Foi explicado que durante o processo de gravação, para conhecer sobre as atividades policiais do filme, Smith e Edgerton acompanharam a polícia de Los Angeles em seu dia de trabalho, incluindo fazendo abordagens. Ele também elogiou o modo como David Ayer conseguiu captar o clima das ruas de Los Angeles.

Segundo Edgerton, uma das coisas boas do filme é que as sequências de tiro usam uma mixagem de som para deixar o som das cenas de ação ainda mais altas. O ator explicou que eles chegaram a usar armas de verdade, sem munição real, para gravar o longa.

Mas o som não foi o mais difícil de se fazer o filme. Para o diretor, a maquiagem foi o que fez com que o filme fosse muito difícil, pois a maquiagem era muito pesada para os atores e fazia com que o filme demorasse a ser filmado.

Para agradar o público, Will Smith aproveitou e cantou a música de Um Maluco no Pedaço. E assim terminou o último dia de painéis da Comic-Con Experience 2017.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio