Star Wars | Onde Os Últimos Jedi se encaixa na cronologia? Entenda a ordem certa dos filmes

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando uma pessoa deseja iniciar sua aventura na saga Star Wars, uma das primeiras perguntas – muito antes de questionar a história – é sobre como ver a saga.

Divido agora em oito capítulos com o recente Star Wars: Os Últimos Jedi, com duas trilogias, uma a ser finalizada e dois spin-offs/filmes solo, os fãs se indagam sobre como começar a ver o filme, qual a melhor maneira de entender a cronologia e por onde que elas se conectam.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Separamos quatro opções para quem está com dúvidas sobre qual ordem seguir. E na verdade, não há exatamente uma forma correta. Cada uma delas aponta para uma finalidade e cabe ao espectador verificar qual é mais apropriada.

ORDEM NUMÉRICA: I, II, III, IV, V, VI, VII, VIII e IX

Essa é a maneira indicada pelo ator Mark Hamill, que faz o simbólico Luke Skywalker na saga. “Essa é a forma correta: um, dois, três, quatro, cinco, seis. É como nós queríamos fazer. Só porque levamos muito tempo para filmarmos, não significa que você não fará na ordem”.

Essa talvez seja uma opção mais viável para recém-chegados ao universo de Star Wars. Por ser número, é mais direto para poder assistir e em fato, conta a história no passado de Anakin Skywalker nos filmes prequels, seu processo para se tornar Darth Vader, sua ascensão e queda na trilogia clássica e o legado de seu nome e vontades nos filmes atuais. Mesmo que a trilogia dos primeiros episódios, lançados em 1999, 2002 e 2005 não sejam agradáveis e de boa qualidade, vale pela informação e pelo estudo de como funcionava o universo. E principalmente, o foco no melhor personagem da saga: Obi-Wan Kenobi, interpretado por Ewan McGregor.

ORDEM DE LANÇAMENTO: IV, V, VI, I, II, III, VII, VIII, IX

Essa é a forma mais usada e recomendada pelos fãs da saga. Acompanhar a ordem com que os filmes Star Wars foram lançados. De fato, é como os primeiros a verem o filme conseguiram acompanhar a história até então. Começando pela trilogia clássica e depois pelos prequels, você conseguirá entender a mudança de roteiro significativa em O Império Contra-Ataca, compreenderá como Anakin virou Vader em seguida pelos filmes dos anos 2000 e depois, seguirá para a história que se segue no futuro. Ir dos filmes mais novos para a trilogia atual, iniciada em O Despertar da Força, pode confundir um pouco a organização das ideias.

A ORDEM RISTER: IV, V, I, II, III, VI, VII, VIII, IX

Um fã chamado Ernest Rister reparou que a história, se for seguida dentro da ordem de lançamento, não só pode confundir o espectador como também os apresenta diretamente para a virada do roteiro. Com essa ordem diferente, mas totalmente válida, as pessoas poderão ver Uma Nova Esperança e O Império Contra-Ataca, mantendo o plot twist e a principal informação da saga mais clara dentro da memória. Depois, parte para a trilogia dos anos 2000 e depois voltando para O Retorno do Jedi. É um ciclo fechado dentro dos personagens envolvidos, principalmente Luke e Vader. Assim, o pulo direto para a trilogia nova, o sétimo episódio, pode ser feito de maneira mais tranquila.

A ORDEM MACHETE: IV, V, II, III, VI, VII, VIII, IX

Essa é a ordem Rinster, mas sem o primeiro episódio: A Ameaça Fantasma. Se está perguntando o motivo dele não estar nessa sequência, diversos fãs que já o assistiram podem responder. Considerado de longe o pior da saga, recheado de elementos desnecessários, personagens sem nenhuma empatia, uso exagerado de CGI – por mais que isso foi frequente nessa trilogia – e um George Lucas sem nenhuma noção do que acabou fazendo. Se possível, procurem a reação de Lucas após a exibição de A Ameaça Fantasma para ele. É a própria explicação do motivo que ele não está nessa sequência.

OS SPIN-OFF: SOLO: UMA HISTÓRIA STAR WARS E ROGUE ONE

A criação de filmes solos e spin-offs das trilogias principais foram importantes para acrescentarem mais informações sobre personagens e tramas. Rogue One: Uma História Star Wars e o filme especial de Han Solo se passam – dentro da cronologia do universo dos filmes – entre os episódios III: A Vingança dos Sith e IV: Uma Nova Esperança. Enquanto Rogue One mostra como a Resistência conseguiu roubar os planos de construção da Estrela da Morte. Assistir seguindo essa linha do tempo da saga pode trazer um pouco mais de confusão. No entanto, ver Rogue One seguindo a ordem de lançamento – após O Despertar da Força -, será uma experiência mais aproveitosa.

4 formas diferentes de poder ver os filmes da saga Star Wars, cada uma representando uma experiência diferente, com propósitos distintos. Mesmo que eu tenha a minha preferência, a decisão é toda do espectador. Independente de qual for, a diversão é totalmente garantida, em qualquer ordem.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio