Publicidade

Em entrevista exclusiva, ex-Malhação, Matheus Abreu fala sobre viver bailarino famoso no cinema

Publicado por Redação

02/04/2018 17:22

Por Cris Veronez

Após atuar na TV como os gêmeos Omar e Yaqub na série Dois Irmãos e dar vida ao adolescente Tato em Malhação – Viva a Diferença, o ator Matheus Abreu, 21, ganhou um novo desafio: ele vai interpretar o bailarino Thiago Soares, 36, no cinema. Coreografia da Vida é dirigido por Marcos Schechtman e ainda não tem previsão de estreia.

Exclusivo | José Padilha diz que discussão sobre fala de Jucá na boca de Lula é “boboca”

Nascido em São Gonçalo e criado na cidade do Rio de Janeiro, Soares teve seu primeiro contato com a arte aos nove anos, na Escola de Circo. Aos 15, começou a se dedicar a dança clássica e aos 17 passou a integrar o corpo de baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Em 2006, conquistou o posto de Primeiro Bailarino do Royal Ballet de Londres.

Em entrevista ao Observatório do Cinema, Matheus Abreu falou um pouco sobre o novo trabalho, sobre os prós e contras da fama e sobre a semelhança com o também ator Cauã Reymond.

Confira:

OBSERVATÓRIO: Em breve você vai dar vida a Thiago Soares no cinema. Como foi o convite para protagonizar o longa?

Matheus AbreuFui convidado para fazer um teste que envolvia um texto teatral e um teste de dança. Algumas semanas depois recebi o convite de fato, fiquei muito feliz. Vai ser um grande desafio.

Você já tinha algum conhecimento sobre ballet?

Na preparação para este trabalho, tenho aulas com o Manoel Francisco, com quem o Thiago se prepara quando vem ao Brasil, e com a Helena Varvaki, que é magnífica. Estamos suando, literalmente, mas muito felizes ao encarar esse desafio. E que desafio. Antes disso, tive um contato mais superficial com a dança.

Apesar de já ter dois longas no currículo, você estourou mesmo após a atuação em Dois Irmãos. Depois, fez Malhação – Viva a Diferença. Quais foram as maiores mudanças na sua vida nos dois últimos anos?

É natural que a televisão proporcione maior visibilidade que o cinema e teatro, talvez por isso você tenha dito que eu estourei em Dois Irmãos. Durante esse período eu tive contato com pessoas incríveis e repeti essa experiência em Malhação. A mudança para o Rio, desenvolvimento profissional… Encaro tudo isso como uma mudança positiva.

Quais são os prós e contras da fama?

O pró é o reconhecimento do trabalho, o contato com as pessoas que te acompanham, o contraponto disso acontece quando perdemos um pouco da nossa privacidade.

Ainda te comparam ao Cauã Reymond?

Falavam mais da semelhança na época de Dois Irmãos, hoje esse assunto já não entra mais em pauta.

Você é mineiro, mas agora vive no Rio… O que mais gosta na cidade maravilhosa?

O que me faz gostar muito do Rio de Janeiro é algo que também tenho na minha cidade, o contato com a natureza. Além do contato cultural que a cidade oferece.

Publicidade