Por que a saída de Rick pode salvar The Walking Dead?

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Essa terça (29) viu a divulgação de uma notícia que abalou os fãs de The Walking DeadAndrew Lincoln, o protagonista da série desde a primeira temporada na pele de Rick Grimes, vai deixar o drama de zumbis na 9ª temporada. De fato, ele deve aparecer em apenas seis capítulos do próximo ano, atualmente em processo de filmagens.

Lida como uma má notícia pela maioria dos fãs, a saída de Lincoln foi considerada por muitos “o prego no caixão” de uma série que há temporadas luta contra a queda de audiência e a insatisfação dos fãs, muitos deles especificamente irados com as constantes mortes e saídas inesperadas de personagens amados (a maioria de nós nem mesmo se recuperou da morte de Carl, pelo amor de Deus!).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No entanto, é preciso considerar além dessa birra com a rotação de personagens de The Walking Dead e a muito óbvia constatação de que a série está se estendendo para muito além de onde deveria ter acabado. A saída de Rick pode ser algo muito bom para o bem-estar geral de The Walking Dead como história – se os roteiristas jogarem suas cartas direito, é claro.

Carl em The Walking Dead

A verdade é que, embora Lincoln tenha se mostrado consistentemente um dos melhores atores do elenco, o arco de personagem de Rick foi completado há eras, temporadas atrás. Desde então, o nosso xerife pós-apocalíptico preferido está preso em um looping narrativo que não faz bem nem ao seu legado como personagem nem à paciência dos fãs, já curta após tantas pisadas na bola da série.

looping ao qual nos referimos é mais ou menos esse: Rick tenta achar um novo lugar para morar, onde pode viver em relativa paz em meio ao apocalipse; Rick encontra tal lugar, aparentemente, mas uma ameaça o faz perceber que os humanos são os reais monstros dessa história, e não os zumbis; Rick tem uma luta interna sobre os limites entre o bem e o mal, e faz algo que é tecnicamente muito ruim; Rick se arrepende e decide ser bom novamente.

Quebrar esse padrão com a saída total de Rick da série pode ser uma decisão preguiçosa (em oposição a ideia de levá-lo para um novo caminho criativo), mas pelo menos vai abrir caminho para The Walking Dead colocar o holofote em outros personagens, com outros arcos narrativos. Especialmente agora que Carl está morto, Rick parece ser um personagem sem sentido e nem força motriz – se você pensar bem, a morte do filho e derrota de Negan foi um clímax apropriado para a história do personagem.

O rumor que tem circulado por aí é que Norman Reedus, o Daryl Dixon da série, foi oferecido um aumento milionário de salário para se tornar “o novo protagonista” de The Walking Dead – se for verdade, há um potencial para criar uma série mais excitante e imprevisível, mesmo em plena 9ª temporada, do que ela jamais poderia ser com Rick no comando. Resta esperar para saber se esse potencial vai ser aproveitado.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio