Vingadores: Ultimato corrige as falhas do MCU; entenda

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Atenção: Spoilers de Vingadores: Ultimato abaixo!

Com um lucro de mais de US$ 20 bilhões de dólares em bilheteria, é correto afirmar que o Universo Marvel é uma das ideias mais bem sucedidas da história de Hollywood.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Apesar disso, Vingadores: Ultimato mostra que os 22 filmes da franquia contam uma história de fracasso, uma história trágica em que seus heróis decepcionam todos que amam.

Quanto mais heróicos são os personagens, mais suas falhas ficam aparentes. No fim, Thanos mostra para os heróis que o grande inimigo do bem é a perfeição.

Em um artigo para o IndieWire, o jornalista David Ehrlich discute o desenvolvimento desses conceitos ao longo de vários filmes do Universo Marvel. Confira:

OS VINGADORES: THE AVENGERS

Um pouco desse conceito de fracasso pode ser encontrado nos primeiros filmes do MCU, mas é em Os Vingadores, com o roteiro de Joss Whedon que essa ideia fica mais aparente.

Existe um motivo pelo qual a morte do Agente Coulson continua sendo um dos momentos mais emblemáticos do Universo Marvel. É nesse momento que Nick Fury transforma a inabilidade dos Vingadores em proteger as pessoas em uma arma. Ele joga na cara dos heróis o fato de que Coulson morreu acreditando neles e no que eles representam.

Ou seja, o primeiro Vingadores introduz a ideia de que se você tem o poder de salvar as pessoas e não consegue, de certa forma a culpa é sua.

CAPITÃO AMÉRICA – GUERRA CIVIL

O Capitão América é um personagem interessante dentro desse tema. Acostumado com auto-sacrifício, o herói tende a enxergar o mundo como ele gostaria que fosse e não como ele realmente é.

O grande desafio de Steve Rogers é conseguir se perdoar enquanto ele perde as pessoas ao longo do caminho.

Depois de tudo que ele passa ao longo dos filmes, quando chegamos em Guerra Civil encontramos um homem diferente.

Steve aprende que heroísmo não é salvar o mundo, heroísmo é ter a coragem para continuar tentando, mesmo que você falhe. Depois de tudo que vive, o Capitão América amadurece e aprende que nem sempre todos podem ser salvos.

VINGADORES: ERA DE ULTRON

Em Era de Ultron, quem enfrenta seus erros é Tony Stark, já que o vilão do filme é uma criação do próprio Homem de Ferro.

Mais uma vez esse conceito se repete. Em sua arrogância Stark cria uma ameaça muito maior do que poderia imaginar. Aqui ele aprende que o quediferencia um herói de um vilão é a capacidade de entender suas falhas e aceita-las.

VINGADORES: GUERRA INFINITA

É aqui que os Vingadores cometem o seu maior erro. Eles não só falham em parar Thanos mas acabam sem querer exercendo um papel importante na ascenção do Titã, o que acaba com metade da humanidade.

É graças à essa grande derrota coletiva que o heroísmo dos personagens chega em seu ponto máximo, que é do de arriscar tudo pela mínima fagulha de esperança, mesmo depois de tantos erros.

VINGADORES: ULTIMATO

É aqui que todo o ciclo se fecha. Depois de identificarem suas falhas ao longo de toda a saga, é em Vingadores: Ultimato que os heróis finalmente entendem o que elas significam.

Antes da batalha final, Thanos diz aos Vingadores que eles “Não conseguiram viver com seu fracasso”, quando na verdade esses heróis só chegaram até aqui graças à ele.

O ato heróico dos Vingadores de lutar até o fim por uma realidade em que TODOS eles existem mostra que no fim, depois de tanto falhar, eles finalmente entenderam e aprenderam a consertar seus erros.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio