Spoilers de Game of Thrones e de Vingadores: Ultimato abaixo!

Game of Thrones deixou de ser a série mais inteligente da televisão. Seu último episódio, The Long Night, apesar de ser um espetáculo visual, não trouxe a resolução inteligente e satisfatória que muitos fãs esperavam.

Talvez Game of Thrones tenha muito a aprender com outra obra da cultura pop que também está encerrando um ciclo. Sim, estamos falando de Vingadores: Ultimato.


Em um artigo, o Yahoo Movies comparou as duas obras e a maneira como elas estão lidando com suas narrativas conclusivas.

Como Vingadores: Ultimato acertou

Resultado de imagem para avengers endgameUm dos temas principais de Vingadores: Ultimato é sacrifício. Sim, Thanos foi derrotado e seus atos foram revertidos, mas tudo veio com um custo.

E não é só isso, em Vingadores: Ultimato, aprendemos que os atos tem consequências e o universo tem regras estabelecidas. Ninguém usa a Manopla do Infinito sem perder algo, para obter a Jóia da Alma um sacrifício é necessário. Tudo isso fortalece o roteiro do filme e faz com que tudo tenha um peso dramático.

Cada cena de Vingadores: Ultimato importa. Todos os personagens estão arriscando tudo e isso foi construído ao longo dos 11 anos de MCU. Os conceitos estão lá.

O filme termina com o sacrifício do personagem principal da franquia. Para vencer Thanos, Tony Stark morre e sua morte, ao que tudo indica, não tem volta. E não é só ele, a Viúva Negra e o Capitão América também se sacrificam à sua maneira.

Tudo isso faz com que Vingadores: Ultimato entregue para seus fãs aquilo que interessa: Um final que emociona de verdade.

Os problemas de Game of Thrones

Resultado de imagem para game of thronesDepois de décadas dando pistas e fazendo com que os fãs desvendassem profecias, parece que tudo isso foi deixado de lado na última temporada.

O Príncipe que foi Prometido, Azor Ahai, a origem do Rei da Noite, o mistério sobre os Deuses da Floresta… nada disso parece importar depois do último episódio. O Rei da Noite morreu com um simples golpe de Arya, que nunca teve sua história ligada à nenhuma das profecias citadas.

Sim, a personagem treinou e se preparou para se tornar quem ela é hoje e isso é inegável, o problema é que sua vitória veio sem sacrifícios, ela apenas venceu o Rei da Noite e não perdeu nada no caminho.

Para muitos, a série agora se tornou uma das histórias de fantasia com clichês que George R.R. Martin sempre criticou. Nem mesmo a morte de personagens realmente importantes, que é a grande marca de Game of Thrones, o episódio conseguiu entregar, matando apenas personagens secundários e até terciários dentro da trama.

No fim, tudo parece muito vazio. Game of Thrones vai ter que voltar à sua antiga forma nesses três últimos episódios, matando personagens importantes, surpreendendo o espectador e ao mesmo tempo entregando momentos que estão sendo construídos desde a primeira temporada. O retorno para a guerra entre os vivos e as tramas políticas podem ser, no fim das contas, a chave para o retorno de Game of Thrones aos trilhos. Vamos torcer.

A temporada final de Game of Thrones está em exibição na HBO. Os episódios são disponibilizados no Brasil pela emissora e pelo serviço HBO GO simultaneamente à exibição nos Estados Unidos.

Vingadores: Ultimato está em exibição nos cinemas.