Heróis gays, latinos e cósmicos: O futuro da Marvel após Vingadores Ultimato

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Não é segredo o fato de que a Marvel planeja investir muito
mais em diversidade durante a Fase 4 do MCU, que deve ser inaugurada em 2020.
Com o sucesso de filmes como Capitã Marvel e Pantera Negra, a Marvel percebeu
que o herói padrão “branco e hétero” já não tem o mesmo apelo que antes, já que
o público que vai aos cinemas está exigindo representatividade e diversidade o
tempo todo.

Mesmo assim, ainda falta muito para que a Marvel se torne realmente diversa, já que nenhum personagem LGBTQ+ de relevância foi incluído nos filmes. Em um artigo, o Digital Spy discutiu o futuro do MCU após Vingadores: Ultimato, focando principalmente na questão da diversidade.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A diversidade na Fase 4 do MCU

Até então, apenas dois personagens LGBTQ+ foram incluídos no
MCU, Joey Gutierrez em Agents of SHIELD e o personagem interpretado por Joey
Russo em uma pequena cena de Vingadores: Ultimato. As duas aparições estão
longe de ser relevantes e está claro que a Marvel precisa fazer mais para seu
público.

Em uma sessão de perguntas e respostas no Reddit, a
executiva da Marvel, Victoria Alonso falou sobre a questão, dizendo que a
Marvel está trabalhando para incluir mais personagens LGBTQ+ em seus futuros
filmes. Apesar de vaga, a resposta parece ter algum sentido, já que Joe Russo
afirmou que Kevin Feige, o Chefe da Marvel, tem planos de incluir um herói
LGBTQ+ na Marvel em um futuro próximo.

Dentre as possibilidades mais prováveis, temos a Moondragon,
filha de Drax que pode aparecer em Guardiões da Galáxia Vol.3 e a Miss América
Chavez, heroína latina que poderia surgir no MCU graças ao multiverso. Além
delas, outros personagens bissexuais nos quadrinhos poderiam se revelar também
nos cinemas, como são os casos de Okoye, Valquíria e Loki.

A Miss América Chavez também levanta outro ponto interessante no MCU, que é a ausência de latinos. Durante o questionário no Reddit, Victoria Alonso também falou sobre isso e garantiu que a Marvel trabalha para incluir mais personagens da América do Sul em suas histórias.

O que vem por aí?

A Fase 4 da Marvel deve mostrar a diversidade como nenhuma
outra Fase fez. Além de Capitã Marvel e Pantera Negra, que devem ganhar
sequências em um futuro próximo, teremos o prelúdio da Viúva Negra e aquele que
será o primeiro filme de um herói asiático no MCU, Shang-Chi. Além disso, a
Marvel deve mergulhar de vez no seu universo cósmico, incluindo personagens como
Nova, Adam Warlock e muitos outros.

O cinema e seu público estão mudando e a Marvel tem em suas
mãos uma grande oportunidade de trazer mais mudanças ainda. Explorar o
multiverso e heróis cósmicos é de fato fundamental, mas também é importante
focar no lado mais íntimo e pessoal dos personagens, promovendo a diversidade e
mostrando que os heróis tem personalidades, desejos e vivências próprias, que
devem ser considerados para que se construa uma franquia plural e diversa, que
conversa com todos os públicos.

Vingadores: Ultimato segue em exibição nos cinemas.

Próximo filme da Marvel, Homem-Aranha: Longe de Casa chega
aos cinemas no dia 4 de julho.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio