Originalmente, Supernatural estava planejado para acabar em sua quinta temporada. Obviamente isso não aconteceu e acabou durando mais dez temporadas.

Agora, com o fim iminente da série, voltamos para a já longínqua quinta temporada para contemplar como a série poderia (e deveria) ter acabado há tantos anos atrás.

A ideia original é que a série acabaria em sua quinta temporada, algo que Eric Kripke, criador da série, confirmou. A ideia era mostrar Sam e Dean Winchester em sua jornada para vingar a morte da mãe pelas mãos de Yellow-Eyes.


Eventualmente, eles descobrem que Yellow-Eyes trabalhava para Lucifer e, no fim, os dois conseguem acabar com o próprio diabo.

Um fim não tão ideal

Naturalmente, isso não aconteceu dessa forma. Sim, a visão original de Kripke foi concretizada, mas a CW quis continuar com a série e ela acabou ganhando sua sexta temporada. A decisão foi tomada, claro, graças à boa audiência da série.

Kripke, no entanto, saiu de Supernatural ao término do quinto ano, atuando apenas como consultor, dando sua opinião quando necessário. Dito isso, há mais um motivo que levou à continuação da série.

O plano de Kripke não era tão detalhado como alguns pensam. Embora seja tentador pintar as cinco primeiras temporadas de Supernatural como a história definitiva dos Winchester, a verdade é muito menos romântica.

Planos alterados

Kripke tinha os esqueletos dessas histórias iniciais prontos, mas admitiu que muitos dos detalhes daquele período foram desenvolvidos ao longo da produção das temporadas. O acréscimo de anjos, por exemplo, não foi originalmente planejado por Kripke, mas acabou rendendo um dos melhores personagens da série.

Antes da estreia da sexta temporada, Kripke ainda falou em entrevistas (via ScreenRant), sobre usar oportunidades conforme era apresentadas, ao invés de se manter preso a um plano previamente formulado.

Consequentemente, embora seja tentador enxergar as cinco primeiras temporadas de Supernatural como um conto planejado em seus menores detalhes, o plano de cinco anos foi formulado por causa do medo de cancelamento.

Quando a sexta temporada surgiu à pedido da CW, então, Kripke não brigou com a emissora, continuando lá como consultor. De fato, a série acabou se estendendo por mais tempo que deveria, mas também não teria um fim ideal há dez anos, visto que muitas pontas ficariam soltas.

Em todo caso, a série agora vai acabar definitivamente.