Os fãs esperaram 10 anos. Uma década de adiamentos, tentativas frustradas, uma série de TV cancelada e muita mandinga, mas a Sony Pictures finalmente nos trouxe imagens reais de Zumbilândia 2 (Zombieland: Double Tap), aguardada continuação do divertidíssimo filme de zumbis de 2009. O primeiro trailer foi lançado nesta quinta-feira (25), e parece que nem se passou tanto tempo desde que vimos as aventuras de Columbus, Tallhahasse, Wichita e Little Rock, que agora parecem envolvidos em uma trama maior e mais engraçada.

O trailer começa como qualquer prévia promocional poderia sonhar: esfregando na cara que todo o elenco agora conta com atores premiados. Jesse Eisenberg, Woody Harrelson e Abigail Breslin foram todos indicados ao Oscar, enquanto Emma Stone venceu na categoria de Melhor Atriz por La La Land: Cantando Estações. Uma maneira eficaz e prestigiosa de mostrar como as coisas mudaram bastante desde 2009, e o elenco agora inclui alguns dos nomes mais requisitados de Hollywood – e foi justamente essa dificuldade em juntar todos novamente que acabou atrasando bastante o início da produção, que também traz de volta o diretor Ruben Fleischer, que também se tornou um nome mais ocupado após o sucesso de Venom.

E o trailer imediatamente traz o que queremos ver: matança de zumbis em câmera lenta e com música pop ao fundo. Vemos que a jornada do grupo chegou à capital de Washington, e os personagens logo entram na Casa Branca para fazer diversas piadas, inclusive uma com Woody Harrelson se tornando presidente – uma piada interna com múltiplos níveis para os fãs de É o Fim e Segurando as Pontas. A Das Branca também promete ser a nova “base” do grupo, já que diversas outras cenas ao longo do vídeo trazem o interior do local e a promessa de finalmente explorarmos a construção de uma relação familiar entre eles; com Harrelson aparecendo vestido de Papai Noel para celebrar o Natal sendo uma das melhores piadas.


Temos também a revelação de qual será a premissa básica do filme: a Little Rock de Abigail Breslin se separa do grupo, no que é sugerido como uma “crise adolescente”. Ela cruza caminho com o personagem de Avan Jogia, chamado Berkeley, e temos a sugestão de um romance entre os dois.

Algo similar também promete se desenrolar com Columbus, que parece embarcar em um triângulo amoroso envolvendo sua namorada Wichita e a novata Madison, vivida por Zoey Deutch. E se o roteiro de Paul Wernick e Rhett Reese não mudou muito (ele foi escrito em 2009), Tallahasse também deve ter um romance com a personagem de Rosario Dawson, Nevada. Há uns anos atrás, essa personagem era descrita como uma matadora de zumbis tão eficiente e destemida quanto Tallahasse, e ao julgar pela cena em que ela aponta uma arma para o rosto do protagonista, parece ser o caso.

Geração Z

Mas vocês também devem estar se perguntando: e os zumbis? Para um filme que literalmente sugere uma terra de zumbis, não vemos muitos dos mortos-vivos devoradores de carne humana no trailer, que deixa o destaque para seus personagens humanos. Não é surpreendente, e também não deve ser visto como um demérito. O grande charme de Zumbilândia está mesmo em seus personagens e em suas relações, que transitaram entre o humor, romance e até mesmo o drama de forma excepcional no primeiro filme de 2009.

Então, é claro que teremos cenas elaboradas de matanças de zumbis (temos um vislumbre de tratores e caminhões monstro usados no massacre), mas o foco nunca deve deixar de ser a família por trás do apocalipse zumbi. É o que separa Zumbilândia de qualquer outra história de invasão zumbi, além de sua abordagem mas cômica – radicalmente diferente de The Walking Dead, por exemplo.

Demorou uma década, mas finalmente Zumbilândia 2 está de volta. Se esse primeiro trailer é algum indicador, é que passaremos mais algumas horas de pura diversão com essa encantadora e hilária família disfuncional.