O Homem-Aranha de Sam Raimi, lançado no início do século e com Tobey Maguire no papel principal, é lembrado por muitos como a primeira adaptação em live-action do herói. Mas, isso não é verdade. 

No baú do Homem-Aranha há uma outra história, lançada na década de 70 como uma série para TV. O Espetacular Homem-Aranha foi exibido entre abril de 1978 e julho de 1979 na CBS, nos Estados Unidos. 

A série teve treze episódios, com dois especiais e um adicional de duas partes que chegou a ser exibido como um filme para TV. Com a falta de bons relançamentos em VHS ou DVD, essa produção se tornou obscura e extremamente desconhecida. 


Na internet há algumas fotos e cenas isoladas com vilões vestidos de ninjas ou cientistas malucos. Os momentos podiam até virar memes. Mas, o Homem-Aranha de Nicholas Hammond merecia ganhar um maior reconhecimento e isso poderia ser possível caso a produção fosse revisitada de forma adequada.

Série com baixo orçamento, mas cenas de qualidade

Os cenários simples e até os efeitos visuais de baixo orçamento podem passar uma impressão errada sobre a série. Nas cenas de ação e nos saltos radicais, ela pode ser tão fiel quanto os blockbusters já lançados sobre o Homem-Aranha

O dublê de Hammond, Fred Waugh, realmente se arriscava na série. Há relatos de que o profissional não temia escalar prédios e se arriscava até mesmo ao se atirar de uma construção para outra. Claro, havia um sistema de segurança, que por vezes não era escondido dos espectadores. Era a maneira de recriar momentos clássicos do Spider.

Nos Estados Unidos, O Espetacular Homem-Aranha é transmitido raramente em emissoras mais modestas. Além disso, as poucas fitas que existem com a produção são defeituosas. 

Como nota o portal Den of Geek, as empresas que tentaram relançar a série para home vídeo não concluíram o trabalho de forma adequada. A versão mais completa de O Espetacular Homem-Aranha foi lançada em 1997 pela Rhino Home Video, mas não conta com o episódio The Captive Tower, considerado o melhor da série conforme relatos da época. 

Por que O Espetacular Homem-Aranha não ganha um relançamento adequado?

O principal problema pode ser a forma como muitos episódios foram editados para o lançamento de O Espetacular Homem-Aranha em outros países. Muitos capítulos foram cortados e unidos, para que se tornassem filmes para TV. 

Não há como assistir a produção como uma verdadeira série. Da mesma maneira, os fãs nunca conseguiriam ter uma versão completa de O Espetacular Homem-Aranha

Por enquanto, os fãs podem encontrar capítulos ou cenas isoladas e longe de uma boa qualidade no Youtube (veja abaixo), o que não é o ideal. A pergunta que pode ser feita é como o Homem-Aranha, um dos heróis mais populares do mundo, tem uma série completamente esquecida?

Rumores dizem que decisão é de Stan Lee 

Stan Lee, criador do Homem-Aranha, sempre protegeu uma das suas mais famosas propriedades. Até por isso, rumores dão conta de que o lendário quadrinista teria ficado envergonhado com a série. Em diversas entrevistas antigas, o artista mostrava que não era um fã de O Espetacular Homem-Aranha

“Eu sinto que as pessoas que fizeram o live-action deixaram de fora diversos elementos que fizeram o herói popular nos quadrinhos. Deixaram de fora o humor. Deixaram de fora a personalidade, o interesse humano e a caracterização de problemas pessoais”, diz Stan Lee em uma dessas entrevistas. Mesmo assim, o quadrinista sempre elogiou o trabalho da série nas cenas de ação. 

Também pode ser que Stan Lee, falecido em 2018, não tenha influenciado o esquecimento da série. Assim como aconteceu com a série do Batman da década de 60, O Espetacular Homem-Aranha pode ter uma indefinição sobre os direitos, o que também dificultaria um relançamento.

A Chuck Fries Productions, produtora da série, afirma apenas que a Marvel tem o controle da propriedade. A editora, por sua vez, nunca fez uma menção sobre o seriado. 

Por enquanto, a série de TV O Espetacular Homem-Aranha deve se manter nas sombras do rico arquivo do herói. 

Nos cinemas, os fãs podem acompanhar a atual adaptação de Peter Parker, em Homem-Aranha: Longe de Casa.