ATENÇÃO: O TEXTO ABAIXO CONTÉM SPOILERS!

A aguardada Parte 3 de La Casa de Papel só deixou os fãs ainda mais ansiosos após o trailer da temporada, que apontou um possível retorno de Berlim ao mundo dos vivos.

Afinal, o que aconteceu com o personagem? Poderia Berlim ter sobrevivido aos vários tiros que levou no final da segunda parte? A resposta curta é simples e bem menos empolgante: Não.


La Casa de Papel não introduziu (ainda, pelo menos) magos e necromancia em suas tramas mirabolantes, com o retorno do personagem sendo inteiramente visto através de flashbacks que revelam a sua participação no planejamento deste novo roubo ao Banco da Espanha.

Mas embora o personagem continue morto em La Casa de Papel, seu espírito revolucionário e suas cantorias de “Bella Ciao” continuam bem vivos, e não só influenciam bastante as tramas desta terceira parte, como ainda podem ser bem relevantes para o futuro da série e os planos do Professor.

Como Berlim continua importante em La Casa de Papel

Se o roubo à Casa da Moeda foi originalmente idealizado pelo pai do Professor, desta vez o líder do grupo não demora para revelar que o novo assalto ao Banco da Espanha (mais arriscado e politicamente impactante) foi ideia de Berlim, anos atrás.

Esta nova temporada de La Casa de Papel divide seus flashbacks entre a preparação do grupo para o roubo da vez, e sequências que retratam um encontro ainda mais antigo entre o Professor, Berlim e o “novo” integrante do grupo, um argentino batizado de Palermo.

É mostrado que o trio havia especulado sobre os possíveis desdobramentos deste assalto, que envolveria um método complicado de invadir o cofre do banco e retirar o ouro nacional derretendo-o. As etapas do plano claramente não são tão precisamente elaboradas quanto vimos nas partes anteriores, quando era o Professor que estava obsessivamente planejando cada aspecto. Mas fica clara, a empolgação de Berlim e sua mentalidade diante da revelação de que só teria mais alguns anos de vida.

Palermo acaba entrando na história como uma extensão desta empolgação, e inclusive assume o comando do roubo, tal qual seu querido parceiro nas partes anteriores. A relação entre os dois em La Casa de Papel também serve para aprofundar a construção de Berlim como personagem, que cada vez soa menos odioso aos olhos do público.

Diferente do Professor, Berlim não quer apenas executar um grande assalto, e nem mesmo está totalmente focado na propagação dos ideais revolucionários como seu metódico irmão. O personagem se revela descontraído com a perspectiva de sua morte prematura, o que não só justifica ainda mais seu sacrifício, como também expõe sua vontade de “aproveitar a vida” o quanto puder. É aí que entra uma das maiores pontas soltas dessa Parte 3 de La Casa de Papel

Tatiana

Em um dos episódios desta leva, um flashback retrata o encontro do trio de planejadores com uma namorada de Berlim, a misteriosa Tatiana. A nova personagem se apresenta como uma pianista de concerto, mas Palermo logo revela que ela também é uma ladra (especialista em joias, aparentemente). Para o desespero do Professor, Berlim contou à sua nova namorada tudo sobre os futuros assaltos do grupo, com Tatiana sendo mais atraída pelo roubo ao Banco da Espanha, do que à Casa da Moeda.

Esta é, talvez, uma das cenas mais importantes desta 3ª temporada de La Casa de Papel. O Professor questiona Berlim, dizendo que Tatiana é um risco. A namorada pode facilmente acabar com os roubos quando a polícia oferecer recompensas por informações. Berlim responde dizendo que “o amor não irá lhe trair”, e ainda diz que seu irmão não lhe entende, pois nunca conheceu o amor. Este diálogo se torna mais relevante após o último episódio, com Raquel sendo levada pela polícia. Será que Berlim estava certo? Poderia o amor de Raquel com o Professor ser suficiente? E mais importante ainda: Tatiana seria uma prova de que Berlim estava certo, ou errado?

Tal qual Palermo, é bem possível que vejamos Tatiana retornando em episódios futuros, dando continuidade ao espírito de Berlim e assumindo alguma parte de um grande plano do Professor. Até onde sabemos, ela pode estar infiltrada em alguma posição agora mesmo, e será uma peça importante da Parte 4 de La Casa de Papel (que já está confirmada pela Netflix).

Como foi mostrado anteriormente, todas as ações do Professor e de Berlim possuem um ideal de resistência que lhes foi passado por seu pai, também um assaltante. Com La Casa de Papel ainda caminhando em seus planos mirabolantes, e (pelo menos) mais uma temporada no futuro, a participação de Berlim não deve, necessariamente, ter acabado com este roubo ao Banco da Espanha. Não importa para onde o Professor leve sua iminente guerra, é bem provável que Berlim ainda tenha contribuído mais do que sabemos.

Confira também porque essa temporada é a pior de todas! Para saber mais sobre séries, acesse o Observatório de Séries.

A Parte 3 de La Casa de Papel já está disponível pela Netflix.