Cuidado! Contém SPOILERS da Parte 3 de La Casa de Papel!

A Parte 3 de La Casa de Papel chegou na Netflix com uma repetição de trama, mas com elementos diferentes. Rio (Miguel Herrán) é capturado pelas autoridades e o grupo se reúne novamente para libertá‐lo, usando o Banco da Espanha como alvo.

A história ganha uma repaginada, conta com novos personagens e até traz inéditas e emocionantes situações. Mesmo assim, a Parte 4, que deve dar um desfecho a esse novo assalto, é o momento ideal para terminar La Casa de Papel.


O encerramento toca diretamente sobre como La Casa de Papel quer ser lembrada pelos fãs. Pode esgotar completamente o seu conceito e até decepcionar fãs, como fez Prison Break ao forçar a barra com mais fugas de prisões, ou pode construir e terminar uma história de forma coesa.

La Casa de Papel já usou as melhores tramas

Foi uma surpresa para os espectadores quando La Casa de Papel ganhou uma Parte 3. O espanto foi maior ainda quando os fãs descobriram que a história teria mais um assalto.

De início essa possibilidade não parecia empolgante, uma vez que era uma clara repetição do que foi mostrado nas duas primeiras partes. Com a prisão de Rio, La Casa de Papel até ganhou fôlego.

Os fãs puderam ver como foi o final da fuga após o roubo na Casa da Moeda, o que os assaltantes não podiam ter feito, como as autoridades lidaram com a situação e como Rio é preso e bastante torturado. O principal é que também curtiram o início de um roubo planejado por agora milionários.

Porém, a própria Parte 3 já mostra algumas repetições com o primeiro assalto. Os fãs veem novamente o jogo de xadrez do Professor (Álvaro Morte) com as autoridades, dessa vez tendo a Inspetora Sierra (Najwa Nimri) como rival; notam tensões no grupo de assaltantes, como Rio e Tóquio (Úrsula Corberó); uma assaltante, Nairóbi (Alba Flores), é baleada no final da nova leva de capítulos, o que lembra Moscou (Paco Tous); e até Arturito (Enrique Arce) aparece no roubo para perseguir Monica (Esther Acebo).

Com dois roubos, um motivado por dinheiro e outro pela prisão de um assaltante, qual seria a desculpa para um novo assalto ou uma nova reunião na Parte 5? Encontrar outra razão precisaria de muita explicação e possivelmente uma situação sem lógica, o que pode cansar os fãs do formato de invadir um banco, cumprir a missão e realizar uma fuga.

Derivadas poderiam ser uma alternativa?

La Casa de Papel, com a Parte 3, ficou extremamente ligada com o formato em que é apresentada, até por isso parece difícil seguir um outro tipo de história quando se aborda a continuidade da produção da Netflix. Alguém, então, poderia pensar em derivadas para reaproveitar personagens e o universo da franquia.

Personagens como o Professor, Nairóbi e Denver (Jaime Lorente) poderiam motivar uma continuação da série, já que prendem os espectadores. Dentro dessa linha, a alternativa seria seguir aventuras próprias das figuras.

Como por exemplo, um prelúdio sobre o Professor, ou ainda como Nairóbi (caso sobreviva na Parte 4) tenta conseguir ter o seu filho de volta, ao mesmo tempo que foge das autoridades.

O grande problema é que não chamariam tanta atenção porque não teriam todo grupo.

É por isso que La Casa de Papel tem que acabar na Parte 4

Depois da Parte 4, está claro que La Casa de Papel terá esgotado as melhores possibilidades de tramas. Como a série parece também só funcionar com o grupo de assaltantes reunidos, o melhor é concluir a série de uma vez por todas, sem derivadas.

A Parte 3 tem um encerramento surpreendente, que é o Professor perdendo a cabeça ao achar que Raquel (Itziar Ituño) está morta. É um bom ingrediente para fazer episódios finais alucinantes, levando ao fim do grupo, com mortes e prisões, ou até mesmo com um novo e definitivo final feliz, quem sabe com todos assaltantes reunidos em um local distante.

Se La Casa de Papel continuar após a Parte 4, os espectadores podem não ter a mesma emoção ao ver o grupo se reunindo novamente, podem não querer acompanhar até o fim um possível novo assalto, por mais improvável que seja o local escolhido, e até mesmo a genialidade do Professor pode se tornar repetitiva.

Terminar uma série em alta pode parecer até um erro quando se trata de investimentos. Mas, se a história pede, pode ser uma decisão que fará os fãs agradecerem no futuro e ainda preservará a imagem da produção.

A Parte 4 de La Casa de Papel já está oficializada pela Netflix, mas ainda sem previsão de estreia. As três primeiras partes estão disponíveis na plataforma.