MCU ainda não corrigiu problemas de Hulk; veja por que

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Hulk é um dos personagens mais problemáticos do MCU e ninguém consertou isso até hoje. Mesmo com o chamado “arco de três filmes” que Hulk passou em Thor: Ragnarok, Vingadores: Guerra Infinita e Vingadores: Ultimato, o personagem segue apresentando alguns antigos problemas.

Nesses três filmes citados, Bruce Banner passa por uma jornada de auto-descobrimento, que o leva a resolver o problema de identidade entre ele e Hulk, que em Vingadores: Ultimato culmina no Professor Hulk, que exibe a inteligência de Banner e o corpo do Hulk. Mesmo assim, por mais incrível que pareça, o personagem ainda parece ter sido subdesenvolvido.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em um artigo, o ScreenRant falou sobre os grandes problemas do Hulk no MCU.

O Hulk foi limitado por questões que vão além das telas

Apesar de ser um dos personagens mais populares da Marvel, Hulk foi pouco utilizado no MCU, já que os direitos do personagem estão divididos entre duas empresas, o que complica bastante a produção de filmes solo do personagem.

Apesar da Marvel ter os direitos de produção de Hulk, os direitos de distribuição pertencem à Universal – que distribuiu o único filme solo do personagem no MCU, O Incrível Hulk.

Isso não era um problema até 2009, já que a Marvel não distribuia seus próprios filmes, mas quando ela foi comprada pela Disney – que é a maior distribuidora que existe – tudo mudou de figura.

Com isso, a Marvel só pode produzir um filme solo do Hulk se entregar a tarefa de distribuição para a Universal, o que certamente não vai acontecer – por motivos financeiros. Isso significa que o Hulk jamais ganhará outro filme solo no MCU, tendo sua participação limitada a um coadjuvante em filmes de outros heróis.

Um Hulk interessante, mas mal desenvolvido

O Hulk sofreu muitas mudanças logo no início de sua trajetória no MCU. Tudo começou com uma troca de atores, que tirou Edward Norton – que interpretou o personagem em O Incrível Hulk – do papel, colocando o ator Mark Ruffalo em seu lugar.

A mudança até deu certo, já que Mark Ruffalo se mostrou um bom Bruce Banner. O arco do personagem em Os Vingadores também acabou sendo bem interessante, mas tudo degringolou em Vingadores: Era de Ultron, filme que mostrou como Joss Whedon, diretor da franquia, tinha dificuldades em lidar com o Hulk.

O “romance” com a Viúva Negra não deu certo e os rumos do Hulk no MCU pareciam ainda mais incertos. O personagem continuava sem um arco bem definido e nunca teve uma chance real de brilhar na franquia.

Arco simplista

Percebendo que o Hulk estava sendo mal utilizado, Kevin Feige – chefe do Marvel Studios – e Mark Ruffalo decidiram preparar um “arco de três filmes” para desenvolver melhor o personagem, adaptando as HQs de Peter David, que mostravam a transformação de Bruce Banner em Professor Hulk.

A ideia foi boa, mas a execução passou longe do brilhantismo da história escrita por David. Esse arco teria sido bem desenvolvido se Hulk tivesse tido filmes solo, mas contar uma história tão complexa em filmes em que o personagem é um mero coadjuvante não funciona como deveria.

Thor: Ragnarok até inicia bem essa história, mostrando todos os conflitos de Hulk, mas Vingadores: Guerra Infinita e Vingadores: Ultimato falham miseravelmente em encerrar essa história de maneira interessante.

Vingadores: Ultimato errou tanto com o Hulk que a transformação de Banner em Professor Hulk, momento que deveria ter sido o ápice do arco do personagem, acabou excluído da versão final do filme. Ou seja, o “arco de três filmes” foi encerrado fora das telas, o que é a pior maneira possível de se contar uma história.

O futuro do Hulk no MCU

Mark Ruffalo tem contrato para apenas mais um filme do MCU e uma aventura solo está certamente fora dos planos, ou seja, a última aparição do Hulk na franquia vai acontecer em um filme de equipe.

No fim das contas, é bem improvável que a Marvel consiga corrigir todos esses problemas e transformar o Hulk no protagonista que ele merecia ser. Com apenas um filme pela frente, é bem provável que ele sirva como um mentor para a próxima geração de Vingadores, saindo da franquia de cabeça erguida.

Infelizmente, isso não é o suficiente. O Hulk merecia mais.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio