As vendas de Homem-Aranha #1, HQ escrita por J.J. Abrams e seu filho, Henry Abrams, estão explodindo dentro da Marvel, mas isso não é necessariamente uma boa notícia, já que um fenômeno antigo que destruiu o mercado de quadrinhos nos anos 90 pode voltar.

Em um artigo, o ScreenRant falou sobre a nova HQ do Homem-Aranha e os problemas que ela pode trazer para a Marvel.

Especulação financeira nos quadrinhos?

Na nova HQ do Homem-Aranha, J.J. Abrams introduz um futuro alternativo em que Ben Parker, filho de Peter Parker com Mary Jane, é o grande herói da história.


O problema é que mesmo antes de Homem-Aranha #1 ser lançada, o site Bleeding Cool, focado em quadrinhos, divulgou a informação de que a história da nova HQ se passava na mesma linha do tempo de Garota-Aranha, heroína filha de Peter Parker e Mary Jane no futuro.

Com o lançamento de Homem-Aranha #1, essa informação se confirmou falsa, já que a história se passa em uma linha do tempo totalmente alternativa à da Garota-Aranha. Mesmo assim, um fenômeno bizarro foi causado por essa especulação.

Com a informação falsa de que as duas HQs estavam conectadas, as vendas das HQs da Garota-Aranha aumentaram consideravelmente. Garota-Aranha #59 passou a ser vendida no Ebay por US$ 15, e sua capa original chegou a ser vendida por absurdos US$ 1,800.

Esse fenômeno foi recorrente nos anos 90, quando especuladores de quadrinhos compravam compulsivamente as revistas que eles achavam que seriam valiosas no futuro. Com isso, a Marvel se via obrigada a repor o estoque de HQs antigas, o que no fim das contas acaba com a raridade do produto, que perdia seu valor.

Por isso, está claro que a Marvel precisa combater esse tipo de especulação e evitar que esse fenômeno volte a ocorrer, especialmente porque hoje em dia, os quadrinhos já não vendem como antes. Um problema como esse certamente mataria a indústria de vez, e não é isso que os fãs da Marvel merecem.