A Fase 4 do MCU está chegando e com ela o universo Marvel entra em uma etapa nunca antes vista. Diferente do que aconteceu nas fases anteriores, essa nova etapa do MCU não será desenvolvida apenas nos cinemas, mas também por meio das séries do Disney+, que serão lançadas a partir de 2020.

Com isso, diversos questionamentos preocupantes podem ser levantados. Será que é obrigatório assistir as séries do Disney+ para entender os eventos dos filmes? Será que essas novas séries vão afetar os eventos do universo Marvel de uma maneira coerente?

De qualquer forma, já sabemos que WandaVision vai influenciar diretamente os eventos de Doutor Estranho 2 – que terá a Feiticeira Escarlate. Também temos rumores que indicam que a série do Loki poderá se relacionar com Thor: Amor e Trovão. Mas será que essa é mesmo a abordagem correta que a Marvel deveria seguir?


Em um artigo, o CinemaBlend discutiu a influência das séries do Disney+ nos eventos do MCU.

Pontos positivos e negativos

A verdade é que temos diversos pontos positivos e negativos nas séries do MCU feitas para o Disney+. Felizmente, elas trarão a oportunidade de explorar personagens que tem pouco destaque nos filmes – como o Falcão e o Soldado Invernal e o Gavião Arqueiro – o que abre um leque interessante de possibilidades para a franquia.

Nem todo herói merece um filme solo para ser desenvolvido, e o Disney+ dá essa oportunidade de criar histórias com personagens interessantes sem muitos holofotes ou investimento – que os filmes acabam demandando. Mesmo assim, há algo bem preocupante nessa nova abordagem da Marvel.

É errado criar uma obrigatoriedade de consumo. Sim, os fãs mais hardcore da Marvel certamente vão assinar ao Disney+ e assistir todas as séries do MCU, mas e o público geral? E aquelas pessoas que vão ao cinema para ver os filmes da Marvel sem muito compromisso e apenas para se divertir? Sem assistir as séries, elas certamente ficarão perdidas vendo os filmes da Fase 4.

WandaVision e Loki, duas séries bem aguardadas do Disney+, apresentam esse problema que citamos.

WandaVision

Detalhes sobre a trama de WandaVision não foram confirmados, mas é certo que teremos a aparição da Feiticeira Escarlate e o retorno do Visão, que morreu em Vingadores: Guerra Infinita.

Como sabemos que WandaVision estará diretamente conectada à Doutor Estranho 2 (que falará sobre o multiverso), logo, podemos deduzir que a Feiticeira Escarlate trará o Visão de volta usando seus poderes para alterar a realidade, e é aí que temos um problema. Para entender Doutor Estranho 2, as pessoas serão obrigadas a assistir WandaVision?

Talvez WandaVision funcione como uma espécie de prelúdio, que apresente um pouco do multiverso que será explorado de fato em Doutor Estranho 2, mas também há uma grande possibilidade da série introduzir coisas importantes – como a ressureição de Visão – o que pode causar muita confusão na cabeça de quem vê apenas os filmes.

Loki

A série de Loki pode causar ainda mais confusão nesse sentido. Foi dito que na série do Disney+, o personagem vai viajar no tempo e interferir em diversos eventos da história. Possivelmente, Loki pode acabar obtendo o Mjolnir – martelo de Thor – o que pode conectar a série diretamente a Thor: Amor e Trovão.

Como o Mjolnir foi destruído na linha do tempo atual do MCU, ele certamente terá de aparecer em Thor: Amor e Trovão de maneira alternativa, já que Jane Foster se tornará a nova Thor nesse filme. A série do Loki pode explicar isso, mas mais uma vez, não seria justo obrigar as pessoas a assistirem a série para entender o filme.

Se Loki – que teoricamente morreu em Vingadores: Guerra Infinita – reaparecer do nada em Thor: Amor e Trovão, muitos espectadores casuais dos filmes da Marvel ficarão confusos.

No fim das contas, a Marvel está correndo um grande risco de perder audiência, já que muita gente pode desistir de acompanhar a franquia devido a sua complexidade. De qualquer forma, só o tempo dirá como essas séries do Disney+ afetarão o MCU. Só nos resta aguardar e torcer.