A TIE Fighter é uma nave imperial clássica de Star Wars que foi introduzida em 1977, durante Uma Nova Esperança, ao lado da X-Wing. Com design feito por Colin Cantwell e Joe Johnson e sons criados por Ben Burtt, a TIE Fighter é um dos elementos mais icônicos da franquia.

Dentro do Universo Star Wars, a TIE Fighter tem esse nome por conta de seus dois “propulsores de íons”, mas o criador da franquia, George Lucas, não estava pensando nisso quando nomeou a icônica espaçonave.

Em um artigo, o ScreenRant revelou a origem do nome da TIE Fighter de Star Wars.


O nome TIE Fighter

Apesar de TIE Fighter em Star Wars significar “Twin Ion Engine” (Propulsores de Íon Gêmeos), as espaçonaves possuem esse nome porque, segundo George Lucas, elas se parecem com gravatas borboleta. Sim, é isso mesmo, você não leu errado.

Em inglês, gravata borboleta é escrito como “bow tie”, ou seja, um nome bem parecido com o que as naves imperiais de Star Wars acabaram tendo. Curiosamente, a origem boba do nome da TIE Fighter é só um dos nomes bizarros que George Lucas introduziu na franquia.

Em entrevista no talk-show de Jon Stewart, George Lucas declarou que o planeta natal de Obi-Wan Kenobi se chamava “Stewjon”, em homenagem ao próprio humorista. Essa “bobeira” de Lucas segue sendo a versão oficial do cânone de Star Wars, que diz que o planeta de Obi-Wan de fato se chama Stewjon.

Ou seja, sempre foi um hábito do criador de Star Wars essa brincadeira de dar nomes estranhos para os personagens, planetas, naves e objetos da franquia. Sabe o que é mais bizarro nisso tudo? Nenhum personagem importante de Star Wars usa gravata borboleta, o que significa que essa referência, no fim das contas, só funciona mesmo no nosso mundo.

Próximo filme da franquia, Star Wars: A Ascensão Skywalker estreia em 19 de dezembro.