HBO cancela série de Game of Thrones, mas já tem nova derivada; entenda o motivo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As últimas 24 horas foram agitadas para os fãs de Game of Thrones. Já era de conhecimento público que a HBO desenvolvia duas séries derivadas do épico inspirado na obra de George R.R. Martin, que teria seu universo expandido nas telinhas através de prelúdios que levariam a história para milhares de anos antes dos eventos que duraram 8 temporadas – e que se encerraram de forma bem agridoce no primeiro semestre deste ano.

Os eventos envolvendo as horas decisivas de Game of Thrones começam em outra saga: Star Wars. Na madrugada da última segunda-feira, a dupla D.B. Weiss e David Benioff, que serviram como showrunners na série da HBO, inesperadamente deixaram seu projeto com a saga da LucasFilm. A dupla desenvolvia há cerca de 18 meses uma trilogia que traria uma história original para Star Wars, mas que agora foi cancelada devido ao comprometimento dos produtores com seu novo contrato com a Netflix. Não temos detalhes sobre o que seria o projeto, mas pode-se dizer que a empolgação dos fãs com ele se tornou menor após o final de Game of Thrones.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Voltando às Crônicas de Gelo e Fogo, a HBO chocou ao anunciar na terça-feira (29) que não seguiria em frente com um de seus projetos de derivados da série. É uma grande surpresa, afinal a estrela Naomi Watts estava com o papel principal, à frente de um elenco que já havia sido escolhido, cenários montados e locações estabelecidas. Weiss e Benioff não estavam envolvidos com esse projeto, que era tocado por Jane Goldman (Kick-Ass: Quebrando Tudo) ao lado de George R.R. Martin. O projeto não foi para a frente, o que indica algo bem ruim.

Pilotos são feitos exatamente para isso: testar uma nova série. Foi rumorizado que o derivado seria uma espécie de origem da Casa Lannister, com o título de Bloodmoon, colocando Watts na pele de uma personagem que iniciaria a linhagem da destemida casa dos leões. A julgar pelo nível de produção, a HBO gastou dezenas de milhões nesse piloto, e agora nunca veremos o resultado.

A Ascensão do Dragão

Mas as coisas ficaram mais interessantes algumas horas depois, ainda na terça-feira. Durante a apresentação do HBO Max, plataforma de streaming da Warner Media, a empresa anunciou que outro projeto de Game of Thrones veria a luz do dia: House of the Dragon, prelúdio que será focado na origem da Casa Lannister, melhor representada na série principal por Daenerys e seus poderosos dragões.

A série já havia sido anunciada há alguns meses atrás, com Ryan Condal e o próprio Martin no desenvolvimento criativo. House of the Dragon será ambientada 300 anos antes dos eventos de Game of Thrones, e conta ainda com o diretor Miguel Sapochnik (responsável pelas grandes batalhas da série) no comando do piloto e também na função de co-showrunner da produção. O curioso é que a HBO já encomendou 10 episódios de uma vez, indicando uma temporada completa; algo que não ocorreu com o derivado de Naomi Watts, cancelado após a execução de apenas um episódio. A prosa de House of the Dragon deve ter agradado mais.

Vale lembrar que o piloto de Game of Thrones também foi extremamente mal recebido pela HBO em sua época de teste. Tanto que, a fim de reconquistar a emissora, o episódio foi inteiramente regravado com um elenco, visual e produção diferente. Ou seja… Nunca digam nunca para o projeto cancelado com Naomi Watts.

Mas agora os fãs podem sentar e esperar, já que a produção de House of the Dragon já vai começar.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio