As bruxas têm voltado a ganhar destaque nos últimos anos na cultura pop, principalmente em filmes e séries.

Vale ressaltar que não estamos falando sobre coisas mais leves como Sabrina, mas sim de longas mais assustadores como A Bruxa e Hereditário e, principalmente, Marianne, nova série da Netflix.


A bruxa Marianne

Marianne é uma bruxa do século 18, cuja vida foi inicialmente atormentada pelo azar. As pessoas próximas a ela frequentemente morriam por causas não naturais.

O povo de sua última cidade natal, Elden, decidiu então queima-la, pois sentiam que ela era uma encarnação do diabo devido ao azar que carregava consigo.

Marianne fez então um pacto com o demônio Beleth em troca de sobrevivência, permitindo seu retorno ao mundo real anos depois. Em 2000, ela finalmente voltou ao se conectar com Emma, uma jovem de Elden.

A jovem Emma

Emma perturbou seu túmulo ainda criança e quando Marianne começou a assombrá-la, o padre Xavier (Patrick d’Assumçao) convenceu a jovem a fugir. Ela se rebelou, acreditando que a invocação de Marianne era apenas superstição, e foi expulsa da cidade.

Infelizmente, à medida que Emma (Victoire Du Bois) se tornou uma autora, o domínio de Marianne sobre ela se fortaleceu, e a bruxa começou a usar a história dos livros para cometer assassinatos terríveis.

Os terríveis atos da bruxa

Marianne começa a assombrar e praticar atos terríveis contra todos ao redor de Emma, e a autora percebe então que está lidando com uma força incontrolável com sede de vingança pelo que havia acontecido com ela e sua família.

No fim da temporada, quando a bruxa toma conta da mente de todos que Emma considera próximos a fim de deixá-la louca, ela possui Séby para reacender um relacionamento com a autora, e fica claro que Marianne tinha um grande final planejado.

Marianne encarnou no bebê de Emma, que havia ficado grávida de Séby, deixando todos horrorizados com o quanto a bruxa se tornou real novamente, pois a criança nasce com pedaços e dela e do demônio Beleth.