A DC está em uma fase de reinvenção no cinema. Ao passo em que explora novos territórios com o estudo de personagem de Coringa, o épico Aquaman e o vindouro reboot do Batman com Robert Pattinson, a editora também lida com alguns “resquícios” do universo geral de Zack Snyder. Um deles é a Arlequina de Margot Robbie, que retorna em Aves de Rapina, filme que ganhou seu primeiro trailer oficial nesta terça-feira (1).

Assim como Shazam! e Aquaman, Aves de Rapina parece ter seu próprio tom e assinatura. De cara, a fotografia de Matthew Libatique já se diferencia da esmagadora maioria das produções do gênero de super-heróis – geralmente tão pálidas e sem estímulos visuais. Temos um visual que parece película e que valoriza as cores fortes na noite de Gotham City, e todo o filme tem uma atmosfera de show e até cabaré. E talvez seja exatamente isso que a personagem precise para essa história.

A prévia de pouco mais de 2 minutos não detalha a trama, preocupando-se mais em estabelecer a atmosfera do filme. O que precisamos saber é que a Arlequina de Margot Robbie terminou seu relacionamento abusivo com o Coringa de Jared Leto (que vai aparecer no filme através de cenas deletadas de Esquadrão Suicida), e entra em sua própria jornada de emancipação. Em seu caminho, ela se cruza com as vigilantes Canário Negro, Caçadora e a policial Renee Montoya, que se juntam para proteger a jovem Cassandra Cain da grande ameaça, que deve ser o Máscara Negra de Ewan McGregor.


Um universo novo

De cara, o projeto que conecta Aves de Rapina com o resto do universo DC é o criticado Esquadrão Suicida. Claro, tenho certeza que o filme de Cathy Yan fará o possível para se distanciar do tom equivocado e dos problemas do longa de David Ayer (que inclusive retorna como produtor executivo aqui), e uma das formas de Aves de Rapina fazer isso está em sua protagonista, que deve trazer mais uma inovação para a franquia. Dar à DC seu próprio Deadpool.

A Fox obteve grande sucesso com os filmes do Mercenário Falastrão de Ryan Reynolds, e o charme dos longas estava na comédia auto-consciente. Deadpool constantemente quebra a quarta parede para interagir com o público, e a Arlequina de Robbie fará o mesmo em Aves de Rapina, então a comparação não é absurda; afinal, Reynolds e Robbie são produtores em seus respectivos filmes, tendo controle criativo bem forte sobre os personagens.

Em algumas cenas do trailer, vemos a vilã (anti-heroína?) conversando com o espectador, e até batendo a cabeça na câmera, traduzindo uma das fases mais modernas da personagem nos quadrinhos – e que também estará na série animada com Kaley Cuoco, que chegará no streaming da DC Universe.

Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa parece um filme bem surtado. Um tanto criminoso, musical e satírico, promete ser o tipo de pimenta que o gênero de super-heróis precisa, e mal vemos a hora de assistir.

O filme chega aos cinemas em 7 de fevereiro de 2020.