Grande líder da área há vários anos, a Netflix tem sofrido uma pressão crescente recentemente devido ao aumento no número de novos serviços de streaming.

O problema para a Netflix é que muitos desses recém-chegados têm preços inferiores, e isso levou muitos a sugerir que esses serviços afetarão o crescimento de assinantes da plataforma.


Perdendo assinantes

A Netflix não teve muitos problemas para atrair ou manter assinantes no passado. Embora o serviço tenha visto um ligeiro declínio no segundo trimestre de 2019, tudo voltou ao normal no terceiro.

Em setembro, a Netflix confirmou que tinha perto de 160 milhões de assinantes em todo o mundo. 60 milhões estão nos EUA e esse número está previsto para cair em 4 milhões em 2020.

A última previsão de queda de assinantes vem da Needham & Company. Ao explicar o motivo para a Bloomberg, a empresa diz que o principal problema da Netflix é sua incapacidade de competir em preço com serviços mais recentes, como Disney+ e Apple TV+.

Preços caros

Por exemplo, atualmente, a Disney cobra US$ 6,99 por mês, enquanto a Apple TV é ainda mais barata, ao preço de US$ 4,99 por mês. Os preços da Netflix começam em US$ 8,99, com restrições no número de transmissões e na resolução. Atualmente, alguns assinantes pagam até US$ 15,99.

A empresa sugere que a Netflix possa evitar a queda no número de assinantes se apresentar um pacote mais barato, com preço ideal entre US$ 5 e US$ 7 para competir diretamente com a Disney e a Apple TV.

Anúncios

A Netflix não vai simplesmente reduzir o preço e perder dinheiro. Eles podem oferecer uma camada suportada por anúncios como uma opção de plano. Essa estratégia dupla, livre de anúncios e com suporte a anúncios, permitirá à Netflix manter seu valor de mercado, mas também competir no novo e menor preço.

Os rumores de uma “Netflix com anúncios” surgiram rotineiramente no passado, mas a empresa rapidamente negou tudo, insistindo que não há planos de adicionar comerciais.

Indiscutivelmente, a Netflix se beneficiará da receita gerada pelos anúncios, mas parece entender que eles seriam uma implementação difícil para seus assinantes atuais.

No Brasil, os planos de assinatura da Netflix variam entre R$ 21,90 e R$ 45,90.