O primeiro trailer de Mulher-Maravilha 1984 foi lançado nesta semana, e já deixou os fãs da DC preparadíssimos para o retorno triunfal da heroína aos cinemas.

Embora parte do enredo do novo filme de Patty Jenkins ainda esteja em parte em segredo, o trailer deixa claro que o longa é uma continuação do primeiro, o que indica que os supostos planos da Warner para um reboot do DCEU são no mínimo exagerados.

O site Screen Rant explicou como Mulher-Maravilha 1984 desmente todos os boatos sobre o possível reboot do DCEU; confira abaixo!


Os boatos

Os boatos sobre um possível reboot do DCEU começaram após o lançamento de Liga da Justiça. Marcado por palpites de estúdio, mudança de diretores e enormes modificações narrativas, o longa parecia para muitos o início do fim da DC no cinema.

No entanto, sucessos recentes como Aquaman e Shazam! conseguiram revitalizar a franquia. Coringa, como não faz parte do DCEU, foi um grande sucesso para a Warner mas pouco impactou o universo compartilhado.

A saída de Ben Affleck também alimentou os boatos de reboot do DCEU. Robert Pattinson foi escolhido como uma nova versão do herói, que pode ou não entrar para a trama geral do Universo da DC.

Esquadrão Suicida também ganhou um reboot. O filme original foi considerado um dos piores da DC, e James Gunn assumiu o projeto. O novo Esquadrão Suicida vai unir personagens do filme original, como Arlequina e Amanda Waller com novas figuras da DC.

E agora, o trailer de Mulher-Maravilha 1984 confirmou que, embora a DC esteja investindo em projetos avulsos, o DCEU continua firme e forte.

Uma clara sequência

Originalmente, Mulher-Maravilha 1984 previa uma separação da trama geral do DCEU. No entanto, o trailer do longa confirmou o retorno de Steve Trevor, personagem de Chris Pine que aparentemente morreu ao final do primeiro filme.

Com a volta do interesse amoroso de Diana, o filme confirma as referências a histórias anteriores do DCEU, especificamente as contadas no primeiro filme da Mulher-Maravilha.

Transformar Mulher-Maravilha 1984 em um reboot leve seria extremamente fácil, já que o filme é ambientado em um período de tempo e localidade bem diferente do primeiro. Dessa forma, a DC poderia criar uma história completamente nova para a heroína, sem conexões com o primeiro filme. Se a DC realmente tivesse a intenção de fazer um reboot no DCEU, as preparações teriam começado em Mulher-Maravilha 1984.

Eventos do passado e futuro

Em Batman vs. Superman: A Origem da Justiça, a Mulher-Maravilha demonstra o desejo de permanecer longe dos holofotes. Ela não quer ser uma heroína famosa como o Superman e o Batman.

Várias cenas de Mulher-Maravilha 1984 comprovam que Diana sempre teve a intenção de permanecer nas sombras. No trailer, a personagem quebra as câmeras de segurança de um shopping para evitar ser vista em seu uniforme de heroína.

O trailer também indica que a persona pública de Diana é uma celebridade, ou no mínimo alguém envolvida no mundo do entretenimento.

A estética de Zack Snyder

O debate sobre o possível lançamento do corte de Zack Snyder de Liga da Justiça continua, e a influência do diretor no DCEU deve permanecer viva no futuro da franquia.

O cineasta foi, gostem ou não, o grande arquiteto do DCEU. O estilo visual do diretor permeou os primeiros filmes da franquia, que culminou com o lançamento de Liga da Justiça, filme que acabou não levando o nome do diretor.

Dessa forma, se a Warner realmente quisesse produzir um reboot do DCEU, se livrar da estética de Zack Snyder seria o primeiro passo.

No entanto, o trailer de Mulher-Maravilha 1984 reitera a estética do diretor, com cenas em câmera lenta e tom aparentemente mais sério. Pelo que parece, os dedos da Warner estão longe do botão de reboot do DCEU.

Mulher-Maravilha 1984 estreia em 5 de junho de 2020.