O espaço é um lugar enorme, mesmo em séries fictícias em que atravessar a galáxia é consideravelmente mais fácil do que na realidade. Uma das ferramentas mais úteis nessas configurações, usada por várias histórias de ficção científica ao longo dos anos, é a ideia de uma maneira de decolar na velocidade da luz para atravessar sistemas solares inteiros em tempo recorde.

As regras para cada versão da velocidade da luz podem ser muito diferentes, e outras podem parecer estranhamente semelhantes. E depois há aquelas que parecem estar diretamente se afastando de idéias anteriores.

Esse é o caso de Star Wars: A Ascensão Skywalker, que acaba tendo um novo truque de viagem espacial muito semelhante ao introduzido em Guardiões da Galáxia Vol. 2, da Marvel.


Salto na velocidade da luz

O salto na velocidade da luz é introduzido no início de Star Wars: A Ascensão Skywalker. Enquanto é perseguido por um esquadrão de Tie-Fighters, Poe é forçado a empurrar a Millenium Flacon ao seu limite. Ativando a velocidade da luz, a Falcon dispara para a frente no espaço.

Mas antes que alguém possa se ajustar à nova configuração, Poe a ativa de novo, deixando a nave decolando novamente. Poe acaba fazendo isso várias vezes seguidas, levando a nave através da galáxia em rápida procissão. Esse ato permite que a Falcon perca os Tie-Fighters, com a maioria deles sendo destruídos enquanto perseguem a Falcon e colidem com os locais surpreendentes e repentinos que aparecem no horizonte.

No entanto, existe uma grande falha na ativação da velocidade da luz dessa maneira. Pode sobrecarregar o maquinário da nave espacial fazendo a tentativa. Muitas partes da Falcon acabam sendo incendiadas por Poe fazendo isso. Rey até menciona como isso poderia ter resultado na explosão da Falcon.

Embora a nave se mostre capaz de lidar com isto, esse salto na velocidade ainda causa uma quantidade considerável de danos à Falcon, exigindo que a tripulação trabalhe para repará-la quase imediatamente antes de poder decolar de volta ao cosmos.

700 saltos

Na verdade, o truque tem uma surpreendente semelhança com um elemento da Marvel, que também é de propriedade da Disney. No canto cósmico da Marvel, não é incomum as pessoas usarem “saltos” enquanto estão em suas naves espaciais para percorrer grandes distâncias em uma fração do tempo necessário.

Essa tática não foi vista até Guardiões da Galáxia Vol. 2, quando Rocket, Groot, Yondu e Kraglin tentam retornar para salvar o resto dos Guardiões do pai do Senhor das Estrelas, Ego. Mas para acelerar o caminho para o resto dos heróis, Rocket faz a nave passar por mais de setecentos saltos ao mesmo tempo.

Mas enquanto Yondu luta para apontar quando a nave começa sua jornada, o corpo normal não é construído para suportar a tensão de tantos saltos em cima uns dos outros. Enquanto fazem a viagem e sua nave está mais ou menos intacta, os corpos da tripulação a bordo do navio são deformados e dobrados durante o voo, o que claramente não é divertido para ninguém envolvido.

Eles passam as centenas de saltos apenas gritando. Felizmente, todos voltam ao normal quando chegam ao destino, embora todos fiquem atordoados e tontos com a experiência.

Não é uma boa ideia

É meio hilário que Guardiões da Galáxia (que tem mais do que algumas semelhanças com a estética geral de Star Wars) acabe prevendo uma mudança em Star Wars. Embora eles não sejam exatamente iguais (com o salto na velocidade da luz aparentando não ter um efeito negativo extra sobre as pessoas a bordo da nave, enquanto os 700 saltos não têm impacto aparente na própria nave), basicamente realizam a mesma coisa. Permitem que uma nave exploda através das regras usuais estabelecidas de viagens espaciais dentro de seu universo, mas tem um custo.

Esses avanços também abrem as possibilidades para as duas franquias. Os saltos em Guardiões da Galáxia Vol. 2 acabaram levando a nave pelas principais localidades da Marvel, incluindo a base aparente de alguns dos Observadores.

Tentar a mudança no futuro pode acabar levando os Guardiões a novos e emocionantes locais no Universo Marvel. Enquanto isso, o salto na velocidade da luz pode significar muitas coisas para um piloto criativo como Poe Dameron, especialmente se ele pilotar uma nave melhor projetada para esse tipo de viagem.

Star Wars: A Ascensão Skywalker está em cartaz nos cinemas.