ATENÇÃO! ESTA MATÉRIA CONTÉM SPOILERS DE STAR WARS 9!

Star Wars: A Ascensão Skywalker mostrou a redenção de Kylo Ren (Adam Driver), e grande parte de seu retorno ao lado da luz teve algo a ver com seus pais, incluindo a aparição surpresa de seu pai, Han Solo (Harrison Ford). A parte final da Saga Skywalker também encerrou os arcos de alguns dos novos personagens da franquia, incluindo o suposto vilão.

Depois de matar o Supremo Líder Snoke (Andy Serkis) em Star Wars: Os Últimos Jedi, ele partiu em uma nova aventura caçando o Imperador Palpatine (Ian McDiarmid) na esperança de manter seu controle sobre a Primeira Ordem e a galáxia.


Filho corrompido da general Leia Organa (Carrie Fisher) e Han Solo, Ben Solo treinou com Luke Skywalker (Mark Hamill) para se tornar um Jedi. As coisas deram errado durante seu treinamento, infelizmente, empurrando-o para o lado sombrio da vida da Força, da mesma maneira que seu avô, Anakin Skywalker, que se tornou Darth Vader.

O primeiro ato verdadeiro de vilão de Kylo Ren, no entanto, ocorreu em Star Wars: O Despertar da Força, quando ele decidiu matar seu próprio pai. A partir de então, começou o debate sobre se ele seria ou não redimido, levando-nos ao seu arco em Star Wars: A Ascensão Skywalker, onde ele finalmente fez seu retorno triunfante ao lado bom da Força, graças a alguma motivação adicional de seus pais.

Harrison Ford retorna como Han Solo em Star Wars: A Ascensão Skywalker

Após a tentativa final da General Organa de convencer o filho a abandonar a pessoa que o transformou em um vilão, causando sua morte, Kylo Ren ficou sobrecarregado com a dor, ao perceber que desta vez ele realmente não conseguiria voltar para a mãe. Com Rey (Daisy Ridley) indo para Exegol, ele fica nas ruínas da Estrela da Morte sozinho, quando de repente se vê cara a cara com seu pai, Han Solo.

O cenário da cena imita o confronto deles em Star Wars: O Despertar da Força, mas desta vez Han aparentemente sabia que Ben estava mais em conflito do que nunca em relação à lealdade ao lado sombrio. Com algumas palavras de sabedoria de seu pai – incluindo um lembrete de que ele ainda pode reparar seus pecados, mantendo os mesmos princípios que Leia lutou por toda a vida dela, Ben decidiu jogar fora seu sabre de luz Sith e correr para Exegol na esperança de ajudar Rey na luta com Palpatine.

Han Solo é a memória de Ben Solo, não um fantasma da Força

Os filmes anteriores de Star Wars estabeleceram que a morte não significa o fim de certos personagens. Em Star Wars: Os Últimos Jedi, Luke até disse para Leia: “Ninguém realmente se foi” – uma frase que foi repetida mais uma vez no primeiro trailer de Star Wars: A Ascensão Skywalker.

Vimos personagens mortos retornando – seja com os Jedis se transformando em fantasmas da Força ou no caso do Episódio 9, Palpatine essencialmente sendo capaz de ressuscitar a si mesmo.

Vale ressaltar, no entanto, que o retorno de Han Solo em Star Wars: A Ascensão Skywalker não significa que ele também é capaz de se transformar em um fantasma da Força. Essencialmente, funciona quando a alma e a essência de um ser sensível à Força falecido que se rende à vontade da Força em sua morte são capazes de interagir com os vivos.

Foi Qui-Gon Jinn (Liam Neeson) quem redescobriu recentemente essa habilidade e ensinou Yoda e Obi-Wan Kenobi. Em Star Wars: A Ascensão Skywalker, Luke e Leia também foram capazes de retornar depois da morte como fantasmas da Força.

Além do fato de que apenas os usuários da Força são capazes de retornar como fantasmas da Força, eles são bastante fáceis de distinguir pela luz azul. Han Solo não teve esses dois requisitos durante sua aparição em Star Wars: A Ascensão Skywalker, o que significa que ele explicitamente não é um fantasma da Força.

Em vez disso, ele é simplesmente a memória de Ben desencadeada pela morte de sua mãe. Com os dois pais mortos, ele teve que perceber que a única maneira de superar sua culpa era confrontar o que ele fez com seu pai.

Han Solo perdoa Kylo Ren e traz seu filho de volta

Recheada culpa, a reunião de Kylo Ren com seu pai deu-lhe a oportunidade de finalmente pedir perdão pelo que ele fez em Star Wars: O Despertar da Força. Ben nem chegou a dizer que estava arrependido porque antes que ele fosse capaz de reunir coragem para dizer as palavras, Han já o interrompeu com “Eu sei” – uma referência à sua frase icônica em Star Wars: O Império Contra-Ataca.

Durante o encontro no Episódio 7, ficou claro que Kylo Ren estava tentando provar sua lealdade ao lado sombrio matando seu pai. Em todo esse desastre, procurando o lado sombrio, Kylo cruelmente matou seu pai, parecendo perder todas as chances de redenção.

Como Rey disse em Star Wars: A Ascensão Skywalker, em vez de deixá-lo abraçar completamente o lado sombrio, ele foi apenas assombrado pela lembrança de matar Han, provando que sempre havia uma chance de ele querer largar sua personalidade de Kylo Ren e voltar para a luz.

A aparição de Han na memória de Ben foi o começo de seu retorno ao lado da luz em Star Wars: A Ascensão Skywalker. É incerto se ele teve experiências anteriores como essa desde que matou Han, mas com os dois pais mortos, ele finalmente decidiu abandonar sua persona difícil e abraçar sua natureza real.

Em sua conversa, é revelado que Ben sempre considerou potencialmente voltar para casa com sua mãe, e como ela também se foi, ele estava preocupado que se ele desse as costas para o lado sombrio, seria por nada. No entanto, Han lembrou a ele que ele ainda pode fazer as pazes com ela pela mesma causa que Leia lutou incansavelmente ao longo de sua vida.

Isso o convenceu a ajudar Rey e a Resistência a enfrentar o Imperador Palpatine e a Primeira Ordem.

Star Wars: A Ascensão Skywalker está em cartaz nos cinemas.