Cuidado! Spoilers de Star Wars: A Ascensão Skywalker.

Star Wars: A Ascensão Skywalker e Vingadores: Guerra Infinita (2018) são dois filmes bem parecidos, especialmente quando consideramos a forma em que eles trataram as produções que vieram antes.

Star Wars: Os Últimos Jedi (2017) e Thor: Ragnarok (2017), que vieram antes de Star Wars: A Ascensão Skywalker e Vingadores: Guerra Infinita, apresentaram novos conceitos para ambos os universos, arriscando tanto tematicamente como em roteiro.


Porém, os filmes que vieram em sequência decidiram reverter todas essas mudanças – ou ao menos descontextualiza-las – como explicou o CBR em um artigo.

Jornadas desfeitas?

Star Wars: Os Últimos Jedi trouxe diversas reviravoltas para o universo Star Wars, matando Snoke, o mestre de Kylo Ren, e apresentando um Luke Skywalker completamente diferente do esperado. Além disso, o longa estabelece que Rey não é filha de ninguém importante, mudando completamente a expectativa dos fãs em relação a protagonista.

Star Wars: A Ascensão Skywalker muda tudo isso completamente. Além de mudar a origem de Rey – que vira neta de Palpatine – o filme muda Luke Skywalker, transformando-o no mestre sábio e otimista que os fãs esperavam.

Esse efeito de mudar o filme anterior também ocorreu na Marvel. Thor: Ragnarok mostra um Thor Odinson muito mais divertido e carismático, mas traz também uma jornada de crescimento pessoal emblemática para o herói.

Em Thor: Ragnarok, o Deus do Trovão perde sua arma, perde um olho e perde até mesmo o seu próprio pai. Porém, em Vingadores: Guerra Infinita, o herói ganha uma nova arma, um novo olho e um novo propósito.

Muita gente acredita que Star Wars: A Ascensão Skywalker e Vingadores: Guerra Infinita destruíram o desenvolvimento de seus filmes anteriores, mas isso não é bem verdade. Se analisarmos com cuidado, é possível perceber que os eventos não foram anulados, mas sim vistos por outra perspectiva.

A jornada de Luke em Os Últimos Jedi é o que o motiva a ajudar Rey em Star Wars: A Ascensão Skywalker, sendo o mestre que ela sempre precisou. Assim como o Thor de Vingadores: Guerra Infinita (e Ultimato), que só aprende o seu verdadeiro valor por conta de tudo o que ele passou em Thor: Ragnarok.

Portanto, é justo dizer que Star Wars: A Ascensão Skywalker e Vingadores: Guerra Infinita destoam de seus filmes anteriores, trazendo um tom completamente para as respectivas franquias, mas isso não é exatamente negativo, já que os dois filmes ajudam a construir essa nova trajetória que foi estabelecida.

Star Wars: A Ascensão Skywalker está em exibição nos cinemas brasileiros.