Um dos maiores mistérios da Netflix ENFIM é desvendado!

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Criada em 1997 como uma simples empresa que a alugava DVDs, a Netflix se estabeleceu no mercado e se tornou uma das maiores produtoras de entretenimento do mundo, se tornando uma referência na tecnologia do streaming.

Mesmo assim, ainda é difícil dimensionar todo o sucesso da Netflix, já que ela esconde a totalidade de seus dados estatísticos de audiência.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Apesar de Ted Sarandos, Chefe de Conteúdo da Netflix, ter declarado em abril de 2019 que a empresa vai se tornar mais transparente com seus dados, muitas informações ainda estão sendo escondidas do público geral. Afinal, por que a Netflix tanto esconde seus dados?

Em um artigo, o Looper falou sobre a Netflix e sobre o mistério em torno dos seus dados de audiência.

A Netflix não quer admitir seus problemas

Existem diversos motivos que podem explicar o fato da Netflix não tornar seus dados de audiência públicos e todos eles apontam para falhas da empresa dentro do mercado. Para começar, a Netflix não é a dona da maior parte dos seus grandes sucessos.

Vamos citar alguns exemplos. Apesar de ser vendida como uma série original da Netflix, Orange is The New Black é produzida por outro estúdio e apenas distribuída pelo serviço de streaming.

Como a Netflix tem que comprar uma licença para continuar exibindo a série, é vantajoso para ela esconder os dados de audiência, já que a licença certamente se tornaria mais cara na medida em que a série fizesse mais sucesso. A mesma coisa se aplica com The Office, que é uma das séries mais vistas na Netflix.

Por isso, o sigilo em relação aos números de audiênca dão à Netflix um poder gigante dentro do mercado, já que ela pode manipular e exercer sua força, escondendo os dados quando acha conveniente.

“Escondendo o jogo”

No fim das contas, a Netflix só divulga os dados que interessam para ele. Um exemplo disso é o filme Mistério no Mediterrâneo, com Adam Sandler e Jennifer Aniston, que segundo a Netflix, foi visto por 31 milhões de usuários em seus três primeiros dias de lançamento.

Apesar desse número ser real, ele não reflete a realidade como um todo, já que a Netflix considera como “assistido” um produto que teve 70% de sua totalidade visto, ou seja, os 31 milhões de usuários não necessariamente viram Mistério no Mediterrâneo até o final.

Esse exemplo mostra como a Netflix só divulga os dados que são convenientes à ela, escondendo, por exemplo, dados de inscritos, que estão cada vez piores com o surgimento de concorrentes como Hulu e Amazon Prime, que estão roubando o lugar da Netflix no mercado.

Portanto, está mais do que provado que a Netflix esconde sua audiência para se manter poderosa no mercado, mantendo em segredo dados ruins que afastam investidores e aumentam o preço de séries licenciadas e divulgando os dados bons que mostram o sucesso do serviço de streaming, atraindo novos produtores de conteúdo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio