A saída do diretor de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura é apenas o mais recente de uma lista crescente de problemas para a Fase 4 do MCU. A Fase 4 da Marvel já estava com um péssimo começo (antes mesmo de começar totalmente), quando James Gunn foi demitido de Guardiões da Galáxia Vol. 3 em 2018, e as complicações para o futuro da Marvel continuaram surgindo desde então.

A Fase 3 da Marvel terminou de maneira fantástica, com todos os seus três filmes de 2019 atingindo US$ 1 bilhão. Capitã Marvel, Homem-Aranha: Longe de Casa e Vingadores: Ultimato foram todos grandes sucessos para a Marvel e a Disney.

Na verdade, um dos três filmes, Vingadores: Ultimato, conseguiu superar Avatar, de James Cameron, e se tornar o filme com maior bilheteria de todos os tempos. Basta dizer que 2019 foi um ano recorde para a Marvel.


Como a Marvel não planeja algo como Vingadores: Ultimato para os próximos anos, ninguém espera que o estúdio supere os ganhos de 2019 em 2020 ou 2021. Dito isto, as expectativas para a Fase 4 do MCU ainda são muito grandes.

Guardiões da Galáxia 3 começaria a Fase 4

Quando a Marvel ainda estava no meio da Fase 3, foi indicado – embora nunca oficialmente anunciado – que Guardiões da Galáxia Vol. 3 lançaria a Fase 4. Sabia-se que estava em desenvolvimento muito antes de Viúva Negra começar a avançar, e mesmo antes de uma única coisa ter sido relatada sobre Shang-Chi e Os Eternos.

Esse plano desmoronou quando seu diretor, James Gunn, foi demitido por causa de postagens antigas e obscenas no Twitter. Quase um ano depois, a Marvel reverteu sua decisão e recontratou Gunn, mas, nesse ponto, as coisas haviam mudado tanto que era impossível que Guardiões da Galáxia Vol. 3 fosse lançado no tempo previsto.

A Marvel tinha Gunn de volta, mas seu plano inicial para a Fase 4 já havia sido desmontado. Naquele momento, Gunn havia sido escolhido para dirigir Esquadrão Suicida para a DC, então não havia como Guardiões da Galáxia Vol. 3 ser lançado na Fase 4, muito menos em 2020, em sua data de lançamento prevista.

O fato de a Marvel ter pretendido que Guardiões da Galáxia Vol. 3 fosse lançado em 2020 provavelmente é a razão pela qual 2020 tem apenas dois filmes do MCU em vez de três. É a primeira vez que acontece desde 2016.

E talvez para compensar isso, eles estejam lançando quatro filmes em 2021. Mas mesmo assim, houve um problema em colocar o quarto filme no papel.

A Marvel quase perdeu o Homem-Aranha

Uma das maiores notícias de entretenimento de 2019 foi o desastre de Homem-Aranha e a divisão entre Sony e Disney. Após o sucesso de Homem-Aranha: Longe de Casa, a Sony e a Disney tiveram problemas para chegar a um novo acordo que manteria o Homem-Aranha no MCU.

Como resultado, foi relatado que o tempo do Homem-Aranha no MCU havia terminado, e quaisquer futuros filmes estrelados por Tom Holland seriam separados ou no próprio universo compartilhado da Sony (começando com Venom, de 2018). Os relatos foram chocantes e decepcionantes para os fãs.

Alguns culpavam a Sony, enquanto outros achavam que a Disney era responsável.

Os fãs da Marvel deram um suspiro de alívio quando foi revelado que a Disney e a Sony resolveram o problema de uma maneira que permitiria à Marvel usar o Homem-Aranha em mais um filme solo e uma aparição adicional em um filme não especificado, potencialmente um filme em equipe, embora não esteja claro quando será ou se existe um prazo para que isso aconteça. O acordo original do Homem-Aranha entre a Sony e a Disney funcionou maravilhosamente para os dois estúdios, e esse novo acordo, embora similar em muitos aspectos, altera algumas das letras miúdas para manter os dois lados felizes.

Considerando o quão popular o Homem-Aranha do MCU tem sido, essa foi uma boa decisão, mas houve um tempo em que isso não teria acontecido e, sem dúvida, o sucessor número um de Tony Stark não estaria por perto.

Doutor Estranho 2 não é mais um filme de terror (e perdeu seu diretor)

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura recebeu uma quantidade considerável de novidades desde que foi anunciado. Muito disso foi devido ao seu diretor, Scott Derrickson.

Além disso, Doutor Estranho se tornou personagem-chave em Vingadores: Guerra Infinita, o que aumentou seu potencial para outro filme solo depois que o arco da história de Thanos foi concluído. Além disso, Doutor Estranho teve um bom desempenho em 2016, para justificar a decisão de trazer Derrickson de volta para uma sequência, então as coisas estavam começando a melhorar.

Infelizmente, Doutor Estranho no Multiverso da Loucura se tornou menos empolgante quando Derrickson anunciou que deixou o cargo de diretor devido a diferenças criativas com a Marvel. Parece que essas “diferenças criativas” estão relacionadas a Derrickson, um diretor que frequentemente se interessou pelo gênero de terror, querendo aprofundar-se nos elementos de terror da sequência.

Baseado em comentários recentes do presidente da Marvel, Kevin Feige, a Marvel hesitou em seguir esse caminho com Doutor Estranho 2. Um filme de terror da Marvel certamente teria sido uma direção diferente para o MCU – e é exatamente por isso que tantas pessoas estavam ansiosas para isso.

Adotar diferentes estilos e gêneros tem sido uma abordagem muito benéfica para a Marvel até agora. O horror é apenas um desses gêneros que eles ainda não mergulharam, e foi o que as pessoas ficaram empolgadas em ver.

WandaVision pode não ter tanta conexão com Doutor Estranho 2

Quando o Disney+ foi lançado, o plano era que o serviço recebesse seu primeiro programa de TV da Marvel no final de 2020 com Falcão e o Soldado Invernal, que seria a única nova série da Marvel neste ano. Esse foi um problema para o Disney+, considerando que o serviço não apresentaria grandes programas originais entre The Mandalorian e o final de 2020, com apenas alguns outros programas estreando em vários pontos no meio disso.

No que parecia ser uma tentativa de corrigir esse problema, a Disney mudou WandaVision de 2021 para 2020. WandaVision estava originalmente programada para ser lançada em 2021, o que colocaria a série próxima a Doutor Estranho 2 e permitiria que se unisse diretamente ao filme.

Dizem que as séries da Marvel estão profundamente entrelaçadas com os filmes, e o entendimento era que WandaVision criaria a história de Doutor Estranho 2. Isso não pode acontecer agora, já que Shang-Chi será o primeiro filme a ser lançado após WandaVision e o primeiro filme de 2021.

A conexão entre os dois ainda pode existir, mas não será tão fortemente sentida com tanta distância entre os lançamentos. Grandes ajustes no calendário, a perda de diretores e a quase perda de seu maior herói estão atrapalhando a Fase 4 da Marvel, mas ainda resta ver o impacto que esses problemas terão na Marvel nas bilheterias.

Tudo parece ainda estar no alvo para suas respectivas datas de lançamento, então pelo menos pode não haver muito controle de danos para a Marvel fazer.