The Witcher estreou na Netflix no último mês e já vem sendo considerada como uma das melhores séries da plataforma em 2019. Com uma trama repleta de magia, batalhas épicas e uma ótima interpretação de Henry Cavill, a produção é um grande sucesso.

Star Wars: A Ascensão Skywalker também chegou aos cinemas em dezembro e desde então vem causando uma das maiores rupturas entre os fãs da saga. Alguns adoraram a conclusão, outros consideraram o filme um dos piores da história.

De acordo com um artigo publicado pelo site CBR, o fandom das duas séries tem em comum uma característica ruim: a toxicidade.


Confira abaixo os argumentos produzidos pelo CBR e tire suas próprias conclusões.

Os fãs de Star Wars

De acordo com o CBR, o fandom de Star Wars é o pior de todos, mesmo em um ambiente “livre” como a internet. Os odiadores da nova trilogia assediaram e agrediram estrelas como Daisy Ridley e John Boyega na internet desde o primeiro filme moderno da saga.

Kelly Marie Tran, a intérprete de Rose chegou a deixar as redes sociais após meses de agressões constantes.

Com a nova trilogia finalmente terminada, a maioria das brigas também terminou. No entanto, isso pode estar relacionado com a distração causada pela série The Mandalorian e a fofura do bebê Yoda.

Os fãs de The Witcher

De acordo com o CBR, os fãs de The Witcher estão herdando alguns hábitos dos fãs de Star Wars. Mas nem sempre foi assim. Quando a série foi anunciada, fãs da saga de Andrzej Sapkowski ficaram animados com a possibilidade da produção da Netflix se tornar “a nova Game of Thrones”.

As reações negativas chegaram após as revelações das mudanças em relação aos livros e a série. A cada nova modificação anunciada pela showrunner Lauren S. Hissrich, fãs protestavam nas redes sociais.

As críticas

Além das críticas dos fãs dos livros, os espectadores da série também fizeram uma boa dose de barulho. A youtuber Proper Bird foi vítima de agressões virtuais após criticar algumas mudanças da adaptação da Netflix.

A própria showrunner Lauren S. Hissrich também sofreu críticas ao interagir com os fãs online, sendo insultada junto com o resto da equipe de produção da série.

Além disso, muitas das críticas vêm diretamente das visões racistas dos fãs, que não aceitam personagens não-brancos em séries de fantasia. Muitos ignoram o fato dos livros de Sapkowski terem sido inspirados por culturas do mundo todo.

Como The Witcher já tem uma segunda temporada confirmada, só o futuro dirá como os fãs vão reagir a novas mudanças.

The Witcher está disponível na Netflix.