A história de Dragon Ball como conhecemos nunca teria acontecido sem o encontro de Goku e Bulma.

No primeiro capítulo de Dragon Ball, publicado em 1984, Bulma encontra Goku durante sua busca pelas Esferas do Dragão.

Sem desejo de abrir mão da Esfera de Quatro Estrelas, herança de seu avô, Goku decide acompanhar Bulma em sua jornada. É assim que a aventura de Dragon Ball começa, e é por isso que o site ScreenRant decidiu analisar o que aconteceria se os caminhos de Goku e Bulma nunca tivessem se cruzado.


O fim da Terra

Antes de Dragon Ball começar, Goku vive recluso nas montanhas onde foi criado por Vovô Gohan. Sem a aparição de Bulma, o pequeno Sayajin não teria a motivação para sair de casa, e consequentemente treinar para se tornar mais forte.

Com isso, Goku só entraria na história com a chegada da Força Red Ribbon, que iria atrás dele em busca das Esferas do Dragão. Goku certamente não seria páreo para o mercenário Tao Pai Pai, sendo facilmente assassinado.

Sem treinar com o Mestre Kame e Kuririn, Goku nunca teria o poder do Kamehameha. Mesmo que sobrevivesse a Força Red Ribbon, Goku fatalmente cairia pelas mãos do Rei Piccolo, ou no mais tardar, pelas mãos de seu irmão Raditz, em Dragon Ball Z.

É evidente que sem conhecer Bulma, Goku não se tornaria poderoso como acabou sendo. Sem esse encontro, o universo Dragon Ball seria totalmente diferente e a Terra ficaria sem o seu principal defensor.

Outros personagens também teriam seus destinos alterados. Vegeta nunca iria para a Terra, Kuririn seria o único aprendiz de Mestre Kame, e Piccolo jamais se tornaria um dos heróis de Dragon Ball. Ou seja, é possível dizer que o encontro de Bulma e Goku é o evento mais importante da história de Dragon Ball.