The Big Bang Theory foi uma das sitcoms mais bem sucedidas de todos os tempos, sendo exibida por 12 temporadas, de 2007 a 2019. A produção fez sucesso por popularizar de vez o lado cômico dos nerds e trazer um humor diferente para um cenário estagnado.

Criada por Chuck Lorre e Bill Prady, The Big Bang Theory demorou um pouco para encontrar seus personagens mais queridos e construir o núcleo de suas tramas. Originalmente, a série seria bem diferente.

O site Screen Rant revelou como The Big Bang Theory seria se tivesse seguido sua trama original; confira abaixo!


Grandes mudanças

Quando o piloto de The Big Bang Theory foi apresentado para várias emissoras em 2006/2007, a história da série era bem diferente. Nesse ponto, apenas Jim Parsons, o Sheldon e Johnny Galecki foram confirmados no elenco fixo.

Duas personagens femininas também faziam parte da série, e nenhuma delas era Penny. Katie seria interpretada por Amanda Walsh e Gilda por Iris Bahr.

The Big Bang Theory chegou a gravar seu episódio piloto, que começa com Leonard e Sheldon (que nessa versão é bem mais confortável com temas sexuais) conversando sobre a possibilidade de doar esperma para um banco de sêmen de pessoas de QI alto em troca de dinheiro.

Depois disso, a dupla encontra a personagem Katie sentada na calçada. A personagem explica que não tem para onde ir pois perdeu o namorado e dormiu com o padastro. Leonard convida Katie para dormir no quarto de hóspedes do apartamento, para a irritação de Sheldon.

No episódio, tanto Sheldon quanto Leonard manifestam interesse pela jovem.

O episódio também conta com a introdução de Gilda, uma cientista parceria dos nerds e o oposto completo de Katie.

O piloto não fez sucesso. Porém, as emissoras passaram algumas sugestões e a série conseguiu dar a volta por cima. Katie e Gilda foram excluídas, e personagens como Penny, Raj e Howard foram adicionados.

The Big Bang Theory estreou em 2007.