A hora da batalha épica chegou! Supernatural já terminou de exibir a primeira metade de sua temporada final, e retorna em alguns meses com os últimos episódios da saga de Sam e Dean Winchester.

A saga dos Irmãos Winchester passou por altos e baixos em suas 15 temporadas, e enfrentou os vilões mais terríveis do Céu e Inferno. Agora, no desfecho definitivo, Sam e Dean se voltam contra o próprio Criador do Universo: Deus.

Na temporada final, Sam e Dean enfrentam Deus/Chuck. Porém, Supernatural já havia apresentado várias outras divindades.


No episódio mais recente da série, Supernatural finalmente explica as origens das divindades. O site Screen Rant explicou o que aconteceu; confira abaixo!

Criadores

Na trama de Supernatural, Sam e Dean já se encontraram com vários deuses de culturas antigas, como Zeus, Osíris e Kali. Em “The Gamblers”, é a deusa Fortuna que revela a verdadeira origem das deidades esquecidas.

Fortuna explica que quando as primeiras civilizações humanas nasceram, elas não agradeciam Chuck pela vida, mas à aspectos da natureza. O ausência de reconhecimento irritou o Criador, que ficou com o ego ferido por não ter sua maestria agradecida.

A solução de Chuck foi criar os Deuses Antigos, que serviriam a um propósito duplo. Por um lado, essas divindades “menores” poderiam assumir a culpa pelas dificuldades da humanidade. Por outro, elas se tornariam ótimos personagens na narrativa de Chuck, os mesmos papéis ocupados atualmente por Sam e Dean Winchester.

Eventualmente, Chuck se cansou dos deuses e assumiu novos preferidos em sua história. Fortuna afirma que “a maioria dos Deuses esqueceu” a verdadeira origem, e como ela é uma das mais antigas, se lembrará para sempre.

Alterar a história de origem dos Deuses em um estágio tão avançado de Supernatural é uma escolha arriscada, mas faz sentido de acordo com a personalidade de Chuck e sua relação com suas criações.

Supernatural retorna em março.