Vivemos em uma era em que o cinema blockbuster é dominado por filmes de super-heróis, melhor representados pelos esforços da Marvel e da DC em um cronograma anual. E o futuro reserva mais lançamentos de ambas as editoras, e por mais que a Casa das Ideias tenha tido maior consistência e sucesso financeiro nesta década, é a Detective Comics quem parece ter um Line up bem mais interessante e empolgante para os próximos anos.

A Marvel Studios encerrou sua chamada Saga do Infinito no ano passado com Vingadores: Ultimato e Homem-Aranha: Longe de Casa, iniciando sua Fase 4 em 2020 com os lançamentos de Viúva Negra e Os Eternos. Um é um prelúdio focado na heroína de Scarlett Johansson, enquanto o segundo promete expandir o universo com um leque de heróis milenares – buscando um efeito similar ao de Guardiões da Galáxia, que teve a aposta em heróis espaciais desconhecidos sendo bem recompensada após o acerto de James Gunn em seus dois filmes.

A DC vem com suas duas musas para combater a Marvel; Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa, que já chegou aos cinemas, e Mulher-Maravilha 1984.


2021: Batman, Esquadrão Suicida e Adão Negro

Desde já, 2021 promete se firmar como um dos maiores anos da Hollywood recente, e é quando a DC traz alguns de seus projetos mais esperados. O reboot de Matt Reeves com The Batman promete iniciar uma nova era do Cavaleiro das Trevas com Robert Pattinson, sendo desde já um dos filmes mais esperados deste ano. Além do filme de Reeves, James Gunn prepara uma continuação/reboot de Esquadrão Suicida que deve apostar no carisma de Margot Robbie, um elenco insano e uma provável classificação indicativa para maiores. Por fim, Dwayne Johnson finalmente embarca no mundo dos super-heróis para viver o anti-herói Adão Negro, chegando a tempo para o Natal de 2021.

Já a Marvel tem um calendário não muito empolgante. Em 2021, o estúdio apresenta o herói chinês Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, continua as aventuras do Mago Supremo com Doutor Estranho no Multiverso da Loucura e aposta mais uma vez no carnaval de Taika Waititi com Thor: Amor e Trovão. O estúdio ganha força ainda com sua parceria com a Sony, já que o terceiro Homem-Aranha de Tom Holland será lançado em julho de 2021, em uma data bem próxima de The Batman.

Ainda não sabemos muito sobre Shang-Chi, mas a escolha de Dustin Cretton (mais um da escola indie jogado no blockbuster) não é das mais animadoras, e sendo um forte detrator do péssimo Thor: Ragnarok, não tenho o menor interesse em mais Thor vindo das mãos de Waititi – mesmo que Natalie Portman com Mjolnir seja um atrativo. A esperança fica com Scott Derrickson prometendo um filme de terror para o Doutor Estranho. Mas convenhamos, se alguém pode entregar um terror real, é Matt Reeves com seu The Batman. A DC tem o Line up mais animador, de longe.

2022: Flash, Shazam 2 e Aquaman 2

Já pensando no que vem em 2022, a Marvel Studios ainda não revelou todas as suas armas. O único anúncio até o momento é Pantera Negra 2, que chega em maio de 2022. Só o retorno de T’Challa já é muito mais interessante do que qualquer coisa que a Marvel deve lançar em 2021, e o ano ainda pode trazer Homem-Formiga 3 – que, convenhamos, é algo que ninguém quer.

A DC tem projetos mais interessantes. De início de conversa, parece que a Warner Bros finalmente vai lançar o filme do Flash de Ezra Miller, agora dirigido por Andy Muschietti. Após sua ambiciosa adaptação em duas partes de It: A Coisa, estamos interessados (e um cineasta de terror no comando de um filme de HQ é sempre um sinal positivo). 

Por falar em cineasta de terror, o mesmo se repete com as continuações de Shazam e Aquaman, que trazem de volta David F. Sandberg e James Wan. O herói cômico de Zachary Levi deve ter mais problemas, afinal sua estreia está espremida entre Homem-Aranha no Aranhaverso 2 e Pantera Negra 2. Já o retorno de Jason Momoa, que ocorre em dezembro de 2022, tem uma competição mais pesada: Star Wars. Ainda não sabemos o quê, mas a Disney prepara um novo filme da saga – fora da continuidade Skywalker – para o natal de 2022.

Isso porque, nesse meio tempo, podemos ter mais anúncios. Se Aves de Rapina for um sucesso, a Warner vai correr para continuar a saga de Arlequina com Sereias de Gotham, assim como as conversas preliminares sobre Coringa 2, DC Black e o terror The Trench, que foi prometido para antes de Aquaman 2.

A DC tem um belo (e promissor) futuro pela frente.