ALERTA DE SPOILERS

Aproveitando o grande número de pessoas em casa devido ao coronavírus, março tem sido um mês agitado de lançamentos na Netflix.

O terror mexicano A Marca do Demônio segue duas irmãs que trazem o mal para suas vidas e se vêem confiando em um padre possuído para salvá-las.


Mas se você estava assustado demais para chegar ao fim ou se escondendo atrás de um travesseiro e perdeu os pedaços principais, investigamos o final para revelar como tudo aconteceu.

Possessões e mais possessões

A Marca do Demônio começa com um exorcismo de um garoto que parece dar muito errado. O que quer que tenha possuído o garoto, tem a ver com um livro de aparência demoníaca que vemos embaixo da cama.

30 anos depois, a filóloga Cecilia está trazendo o mesmo livro para casa para estudar. Logo, suas filhas Camila e Fernanda estão brincando com isso, observando sua semelhança com o Necronomicon que apareceu nas obras de HP Lovecraft.

Camila começa a ler um feitiço ligado a Cthulhu e então começa a demonstrar tendências estranhas. Você sabe, como os olhos dela ficando pretos.

Fernanda procura o padre Tomás, que também é viciado em drogas. Tomás trabalha com Karl Nüni, que também é possuído por um demônio.

Acontece que Karl era o garoto que vimos no início do filme que, depois da última vez que o vimos, estripou o padre que tentou exorcizá-lo, e foi aí que Tomás o encontrou e levou Karl sob suas asas.

Tomás descobre que Karl está conectado ao Necronomicon e Camila, pois ela é possuída por Cthylla, filha de Cthulhu, e Karl é possuído por Ythogtha, filho de Cthulhu.

Confronto final

Em um caótico confronto final, Camila ataca Karl e mata seus pais, assim como seu namorado, que involuntariamente aparece durante a batalha demoníaca.

Fernanda também é possuída por Cthylla e parece que eles vão matar Karl, mas Tomás nocauteia Camila. Fernanda volta sua atenção para Tomás e Karl o salva, atraindo o demônio de Fernanda, antes de implorar que Tomás o mate, o que ele faz.

Camila e Fernanda sobrevivem, e Tomás leva o corpo de Karl para deixá-lo em uma caverna.

Pós-créditos

A Marca do Demônio, então, decide usar a cena pós créditos e nela, vemos Tomás sendo interrompido por um visitante que só enxergamos nas sombras.

A pessoa veste o chapéu de marca registrada de Karl, com Tomás comentando: “Eu estava esperando por você”.

Não está claro se Karl ainda está possuído por Ythogtha após sua ressurreição ou se seu sacrifício o livrou de Ythogtha e Cthylla, que parece a opção provável.

Afinal, seria um pouco infeliz passar por todo esse trauma e renascimento se Karl voltasse ainda possuído por um demônio, mesmo que fosse um demônio que o ajudasse a fazer o bem.