Michael Jackson morreu há pouco mais de dez anos, e ainda deixa saudades em fãs do mundo inteiro. O Rei do Pop teve uma carreira astronômica, marcada pelo talento, polêmicas e muito dinheiro.

O cantor continuou a ganhar dinheiro mesmo após a sua morte, e é até hoje uma das celebridades mais lucrativas do planeta.

O site The Tab revelou o alcance da fortuna de Michael Jackson antes e depois da morte, e por onde anda o dinheiro do popstar atualmente.


Confira abaixo!

Sucesso imortal

No ano passado, o lançamento do documentário Leaving Neverland, que revelou mais acusações de pedofilia contra Michael Jackson, causou uma grande polêmica no mundo do entretenimento.

A estreia do filme acabou causando um aumento na procura pelas músicas e discos do cantor, que retornaram às paradas dos mais ouvidos.

Uma coisa é certa: Michael Jackson ganhou mais dinheiro morto do que vivo.

Lucro

De acordo com a Forbes, a fortuna de Michael Jackson, juntando seus ganhos de antes e depois da morte, equivale a um montante de 4,1 bilhões de dólares.

Desde sua morte em 2009, Jackson faturou 2,1 bilhões de dólares, mais da metade de sua fortuna total.

Só em 2016, as músicas e produtos de Michael Jackson renderam 825 milhões para o espólio do cantor. Ele também se tornou a celebridade morta mais bem paga de todos os tempos.

Quando morreu, a vida financeira de Michael Jackson não estava em ordem. O cantor tinha mais de 500 milhões de dólares em dívidas, valor que foi compensado após o lucro com suas vendas póstumas.

De acordo com o site The Sun, a curadoria do dinheiro de Michael Jackson recebe cerca de 196 milhões de dólares todos os anos apenas pelos royalties e direitos autorais de suas músicas.

Os donos da grana 

Mas afinal de contas, quem fica com o dinheiro de Michael Jackson

O tratamento de Michael Jackson não cita exatamente quem fica com a maior parte do dinheiro do cantor.

O documento de 21 páginas afirma que o dinheiro deveria ir para as mãos dos “curadores do espólio da Família Michael Jackson”, o que deixa a verdadeira identidade dos beneficiários envolta em mistério.

De acordo com o site ABC News, o dinheiro de Michael Jackson foi dividido entre sua mãe, Katherine (que teria ficado com 40% dos bens), seus três filhos Michael, Prince e Paris (que dividiram outros 40%) e várias instituições de caridade (que ficaram com 20%).