Publicidade

Entenda por que grupo de Angelina Jolie não lutou em Vingadores: Ultimato

Publicado por Alemão

30/03/2020 09:53

Os Eternos ganharão seu próprio filme no MCU neste ano (com Angelina Jolie no elenco), mas uma pergunta se perdura na cabeça dos fãs é: por que os heróis não ajudaram os Vingadores na invasão de Thanos?

Bem, parte da explicação pode estar diretamente adaptada das histórias em quadrinhos e, de qualquer forma, agora haverá um motivo para o grupo finalmente vir a público.

Os Eternos não estão permitidos a interferir

Na Marvel Comics, os seres cósmicos conhecidos como Celestiais experimentaram o DNA dos humanos para criar duas ramificações genéticas: os superpoderosos Eternos e os monstruosos Deviantes.

Os Eternos, cujas habilidades os levavam a serem vistos como deuses, viviam separados dos humanos. Era a vontade de seus criadores que eles evitassem interferir nos assuntos humanos até que os Celestiais retornassem para julgar o planeta.

Então, como resultado, Zuras – o líder dos Eternos – garantiu que seu povo respeitasse essa regra.

O decreto dos Celestiais fazia sentido porque os Eternos, ao não se envolverem, permitiram aos Celestiais, que estudaram seres humanos e outras espécies como cientistas, observar a progressão natural da evolução da cultura humana.

Gilgamesh serve como um excelente exemplo de quão sério os Eternos tratam as regras impostas a eles pelos Celestiais. Zuras não proibiu necessariamente todo contato com humanos, já que eternos como Sersi podiam viver entre eles, mas Gilgamesh aparentemente levou as coisas longe demais.

Ele usou seus poderes para se tornar um herói para os humanos. Suas ações conquistaram a ira de Zuras, que prontamente baniu Gilgamesh. Mesmo mencionar seu nome se tornou um tabu, então Gilgamesh ficou conhecido como “O Esquecido”.

Assim como nos quadrinhos…

A regra de não interferência dos Eternos se aplica a seus colegas do MCU? Como os personagens de quadrinhos, os Eternos do MCU foram criados pelos Celestiais, então é possível que eles também não interfiram nos assuntos humanos.

De fato, pode ser a explicação mais sensata. Os Eternos alienígenas compartilham secretamente a Terra com os seres humanos há milhares de anos, e a Terra foi ameaçada em várias ocasiões, principalmente desde a invasão de Chitauri em Nova York em Os Vingadores.

Deve haver uma razão pela qual os Eternos não passaram de espectadores o tempo todo, e não ter permissão para agir seria uma explicação lógica. Se os Eternos fossem instruídos a deixar a humanidade seguir seu curso, faria sentido que permanecessem à margem por tanto tempo.

Pode ser por isso que os Eternos não fizeram nada quando Thanos atacou. Eles provavelmente estavam cientes do perigo, mas não queriam arriscar enfurecer seu próprio líder (Ajak, interpretada por Salma Hayek) ou os Celestiais.

Como se espera que o filme inclua cenas do passado do MCU, os Eternos podem mergulhar em outras situações em que lutam com essa regra, ou podem mostrar ao público por que essa regra foi feita em primeiro lugar.

Pode ser que suas experiências na Babilônia ou em algum outro local antigo possam ter ensinado aos Eternos que interferir às vezes pode piorar as coisas.

As coisas mudam na Fase 4

Se os Eternos têm uma regra de não interferência, isso pode mudar na Fase 4. Para ignorarem invasões alienígenas, a morte de metade de todos os seres do universo, e agora se levantarem para lutar, isso sugere que algo ainda pior deve estar no horizonte.

A sinopse oficial revela que este incidente está relacionado aos Deviantes. O que quer que eles estejam aprontando, poderia de alguma forma ser uma ameaça maior para o mundo do que até Thanos, especialmente se suas atividades forçarem os Eternos a agirem.

Outra explicação possível para a mudança repentina pode resultar dos quadrinhos. Esperava-se que a versão em quadrinhos dos Eternos respeitasse as regras dos Celestiais sobre não-interferência até a hora de seu retorno à Terra.

Uma vez que os Celestiais voltaram, os Eternos – sabendo que o destino de todo o planeta estava em jogo – abandonaram as regras e decidiram trabalhar ao lado dos humanos e dos Deviantes para garantir que todas as suas civilizações perseverassem.

É por isso que Eternos como Sersi foram capazes de se tornar Vingadores no início dos anos 90. Nesse ponto, os Eternos já haviam se revelado, então ficar escondido não era mais uma prioridade.

Uma situação semelhante poderia acontecer no filme, o que poderia preparar o cenário para muitos deles assumirem papéis mais ativos em futuros filmes do MCU.

Os Eternos está previsto para chegar aos cinemas em 29 de outubro deste ano.

Publicidade